domingo, 27 de janeiro de 2013

Gelando em Istambul...

Dubai e Istambul

Olá, já estou em Istanbul, mas antes, vou relatar Dubai...

A despedida foi tranquila, indo de táxi guiado por um homem (apenas ele deu uma voltinha a mais que me custou 5 AED (ele poderia ter virado direto em uma rua, mas preferiu ir pela outra. Por que será? Tive dúvidas...).

No aeroporto de Dubai

Madruguei no aeroporto. Cheguei às 7h e o voo era às 10h50m. Passei pelo controle do passaporte e o cara falou: “São Paulo or Rio?”. Eu disse Rio e ele perguntou qual o meu time.  Pediu, né? Eu falei que não gostava de futebol, mas gostava de correr e que tinha feito a Maratona de Dubai no dia anterior. Aí ele ficou falando sobre a maratona e acho que as pessoas na fila não gostaram muito disso não.

Para passar o tempo, consegui assistir a três episódios de CSI.

O voo transcorreu bem e eu vim ouvindo as milhões de músicas da Emirates... Amo... 

Istambul

Como já sou uma “cidadã de Istambul”, ao sair, já fui pegar o metrô. Ainda tinha algumas Liras da vinda anterior e elas foram a quantia exata para eu poder pegar o metrô e o bonde...

O hotel fica em frente à estação. Holiday Inn... Foi por isso que o escolhi. Mas agora, me parece que ele fica em frente a um hospital também, porque a toda hora passam sirenes de ambulâncias, he he he...

Deixei as coisas aqui no quarto e parti para reconhecer território. Ainda bem que Marta deu o bizu de trazer um guarda-chuva. Minhas ovelhas irlandesas me salvaram, ha ha, ha.

Istambul

Estava muito frio (9° C) e ventava horrores. Quando meus dedos não se mexiam mais, resolvi voltar para o hotel e aqui estou. Amanhã, irei ao Palácio Dolmabahçe e, se der, a mais dois lugares...

E segunda... I’m back..

Istambul - 27 jan 2013

Acordei sem o despertador, ou seja, antes da hora prevista. Mas, enrolei um pouco e resolvi que antes de ir ao Palácio Dolmabahçe, iria à Igreja de São Salvador in Chora, porque parecia ser razoavelmente perto do hotel e lá tem os mosaicos e afrescos bizantinos mais bem preservados.

Perguntei na recepção como eu poderia chegar lá. O atendente disse que só de táxi. Eu devo ter feito uma cara muito sofrida, porque ele logo complementou: não dá mais que 20 Liras. Bom, eu achei caro, mas... quem está na chuva é para se molhar (aliás, putz, hoje vi que isso é verdadeiro). Peguei o táxi e, realmente, foi uma excelente ideia. Sabe quanto deu? 8 Liras. E eu ainda passei pela Fortaleza das Sete Torres, que eu também queria ver.
Igreja de São Salvador in Chora


Igreja de São Salvador in Chora
 Mosaico com a genealogia de Jesus


Igreja de São Salvador in Chora
 Afresco

Igreja de São Salvador in Chora

Essa igreja é do século XI e tem diversos mosaicos e afrescos. Eu achei os mosaicos mais bonitos, mas os afrescos também têm seu brilho. Depois de algum tempo explorando o lugar, resolvi ir ao Palácio Dolmabahçe. 

Pretendia andar um pouco, mas chovia tanto que comecei a refletir sobre o fato. Quando parei na rua para pegar o guia e ver a distância para o Palácio, um cara estava vindo. Ele estava segurando um saco plástico no nariz. Na hora, veio na minha mente aqueles meninos de rua cheirando cola. Ele veio em minha direção e falou alguma coisa, que, claro, não entendi. Saí voada para a rua e, nem pensei, fiz sinal para um táxi que estava passando. Parecia um filme: o táxi parou na hora, eu voei para dentro dele, falei para onde queria ir e vamos que vamos. 

Aí, o espírito de avareza apareceu... Quanto será que dá? Não achava o taxímetro em lugar nenhum. Aí vi uma placa escrita em turco, mas os números eu reconheci: 69 TL. Será que só de entrar a pessoa já paga 69 TL??? Medo... Perguntei ao motorista e ele falou em turco. Noooosssssaaaaaaa... Mas pelo menos, ele tentou: pegou uma nota de 10 e outra de 5 e me mostrou. Excelente, para sair de perto do drogado, tudo valia (de repente, nem era nada disso e a minha neurose falou mais alto, mas...). Foi então que achei o taxímetro no espelho retrovisor. AMEI isso, he he he..

Dolmabahçe Palace

Ele me deixou em frente ao portão do Dolmabahçe e gelei: devia estar uns 4°. Catei minhas luvas e a touca e fui visitar o Palácio. Comprei ingresso tanto para o Harém quanto para a outra parte. A diferença era de 10 TL somente, então, achei válido. Achei mais válido ainda quando entrei e tudo estava bem quentinho comparado ao tempo lá de fora...

Dolmabahçe Palace
Muita pena dessas aves. Imagina como não estava essa água?

Dolmabahçe Palace

Dolmabahçe Palace

Dolmabahçe Palace

Dolmabahçe Palace

video

Quando terminei de ver tudo, peguei o bonde e fui a Sulthanamet (minha pracinha querida de 2012). Tirei algumas fotos e, de repente, voltou a chover. Peraí, isso não é água líquida, ISSO É NEVE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Passei por um grupo de brasileiros que também fez essa descoberta. Cara, é muito lindo, mas, na boa, não gostaria de viver em um lugar assim não, ha ha ha.

Andei até o Grand Bazar, mas todas as entradas estavam fechadas. Fiquei sem entender o motivo. Só no bonde para vir ao hotel é que me dei conta de que hoje é domingo e ele não funciona. Vou tentar dar uma voada lá amanhã de manhã para comprar umas lembrancinhas, já que minha diária acaba às 12h.

Enfim, foi uma experiência muito louca com o frio, mas valeu. Fiquei com medo de congelar os dedos dos pés, já que molharam. Aprendi que para minha próxima viagem gelada de abril, precisarei de outro tipo de bota. Quando vocês decidirem vir a Istambul, venham no verão. Tudo pode estar super faturado, mas é muito mais feliz e proveitoso, ha ha ha...
Super beijo!

Carolina

Assine nossa newsletter
Assine nossa newsletter

Está programando uma viagem? Então, compre suas passagens aéreas através dos banners dos parceiros (LATAM e Avianca) do blog Viajar correndo. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a receber uma comissão.

_Promo USA 728x90


Aproveite e reserve também seu hotel através do Booking.com. Clique no banner abaixo e faça sua reserva facilmente...



Pesquise e alugue seu carro através da Rentcars.com. Clique no banner abaixo e consiga as melhores ofertas!

Viajar correndo

Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...