30 agosto 2015

Regensburg, a cidade medieval...

Regensburg

Olááá! Tudo bem? Tínhamos planejado ir a Altötting, a cidade de peregrinação alemã. No entanto, ao pegarmos um papel de divulgação em uma empresa de turismo, vimos a cidade de Regensburg. Mudanças de planos... Vamos lá?

Situada no ponto mais nordeste do rio Danúbio, Regensburg foi originalmente conhecida pelo nome celta de Ratisbona. Tanto que os aplicativos Google Maps e Maps.Me a indicam no mapa com esse nome. Desde 2006, o centro medieval da cidade tem sido considerada como Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

Sendo assim, trocamos a ida a Altötting por uma ida a Regensburg. Também é possível ir até lá usando o Bayern Ticket. Desta vez, foi a ida mais tensa de todas. Compramos o ticket no metrô e lá fomos pegar o trem na Hauptbahnhof. Como era sábado, o trem estava muito cheio. Ficamos esperando o fiscal passar para validar o nosso ticket, o que não aconteceu. Isso significou uma hora e meia de viagem na tensão. Tanto que resolvi perguntar a um rapaz que estava na nossa frente se não teria fiscal para validar e se haveria algum problema caso não tivéssemos validado o nosso bilhete no trem (já tínhamos validado no metrô). Ele disse que não haveria problema porque, como o trem estava cheio, talvez não desse tempo de o fiscal passar. Claro que isso não me deixou tranquila, mas enfim, precisava confiar para poder aproveitar a cidade. 

O que fazer em Regensburg...

Ponte de Pedra (Steinerne Brücke)

A Ponte de Pedra (Steinerne Brücke) é uma ponte do século XII. É uma obra-prima da construção medieval e um emblema da cidade. No entanto, quando fomos, ela estava em obras de reformas... NÃÃÃÃOOOOOOO. Mas pior que foi verdade. Então, em todas as nossas fotos da ponte estão os andaimes da obra, he he he... Mas torço para quando vocês forem, vocês possam vê-la normalmente...



Steinerne Brücke)

Catedral de São Pedro (DOM)

A Catedral de São Pedro é a mais importante igreja da cidade. Ela é um exemplo importante de arquitetura gótica do sul da Alemanha. Quando fomos, não pudemos explorar a parte interna por completo, pois estava tendo um festival de corais infantis. Aí eram vários corais no interior da igreja que ocupavam a maior parte dela.  Mas deu para ter uma mini noção da grandiosidade da mesma.


Catedral de São Pedro (DOM)
Foto de Otávio Porto

Catedral de São Pedro (DOM)
Foto de Otávio Porto

Porta Praetoria

A Porta Praetoria é o mais antigo edifício de pedra da Alemanha. Ela foi construída em 179 dC pelo imperador Marcus Aurelius como parte da fortaleza Castra Regina. Pelo menos, essa porta nós conseguimos visitar sem nenhum problema, não estava em obras e era de fácil acesso... De lá, chegamos à abadia de Niedermünster.


Porta Praetoria

Regensburg

Abadia de Niedermünster

A abadia de Niedermünster (alemão: Reichsstift Niedermünster) era uma comunidade religiosa feminina em Regensburg. No auge de seu poder era uma das mais ricas e mais influentes na Baviera. A igreja ainda está em uso como a igreja paroquial de Catedral de São Pedro.


Regensburg

Abadia de Niedermünster

Abadia de Niedermünster


Igreja de St. Emmeram

A igreja de St. Emmeram possui estilo barroco, com paredes brancas, mas com muitos afrescos coloridos e dourados. Quando chegamos, uma noiva estava entrando na igreja e ainda tivemos que esperar um tempo para poder visitar o seu interior.


St. Emmeram Regensburg

St. Emmeram Regensburg

St. Emmeram Regensburg


St. Emmeram
Foto de Otávio Porto

Die Historische Wurstkuchl zu Regensburg

A Cozinha Histórica de Salsichas de Regensburg (alemão: Die Historische Wurstkuchl zu Regensburg) foi fundada em 1135 dC e é considerada a mais antiga cozinha pública do mundo. Ela funciona diariamente e serve 6.000 salsichas para os consumidores diariamente. Salsichas são os pratos principais no menu e vêm em porções de seis, oito ou dez, juntamente com chucrute e mostarda. Não tivemos a experiência nessa cozinha porque estava bem lotada e a nossa facilidade em pedir pratos em alemão também era “grande”, he he he... Nem vou dizer onde fomos comer, para não ficar feio! Mas foi bom para usar a internet porque precisávamos achar onde ficava a casa de Oscar Schindler... Não é possível entrar na casa, então, só fotografamos a placa mesmo...


Salsicha


Casa de Oscar Schindler
Foto de Otávio Porto

Passeio de barco no Danúbio

A gente queria ter feito o passeio que levava a Walhalla. Na verdade, eu nem sabia que esse local existia, massssss no prospecto do barco tinha essa opção e eu fiquei encantada. 

O Walhalla é um corredor da fama que homenageia pessoas louváveis e personalidades famosas da história alemã - políticos, soberanos, cientistas e artistas da língua alemã. O salão está alojado em um edifício neoclássico acima do rio Danúbio. Foi erguido em mármore, no início do século XIX, pelo rei Ludwig I da Baviera, tendo como modelo o Partenon em Atenas. Walhalla na mitologia nórdica também é o lugar para onde iam, após a vida, os guerreiros vikings mais corajosos e vitoriosos.

Até chegamos para comprar o ticket para o passeio, mas como faltavam 2 minutos para o barco sair, a moça não quis nos vender, porque disse que não chegaríamos a tempo no píer. Eu gostaria de ter dito a ela que a gente corria muito bem, mas não quis discutir, ha ha ha. Então fizemos somente o passeio pelo rio Danúbio mesmo. A diferença entre eles? Não tinha Walhala, he he he he... 

Passeio pelo Danúbio simples
Passeio pelo Danúbio ida e volta para Walhalla
8,5 Euros por pessoa

13,80 Euros por pessoa

45 minutos de duração

2 horas de duração
Em seis horários (10h30 às 15h30 com intervalo de 1 hora)

Em três horários (11h, 13h e 15h)

Site da atração: www.donauschiffahrt.de



Regensburg

Regensburg Danúbio
Catedral de São Pedro ao fundo...
Rio Danúbio Regensburg
Foto de Otávio Porto
Depois desse circuito cultural-religioso fomos visitar a cervejaria Regensburger. Ficamos uns dez minutos esperando pela boa vontade de algum garçom nos atender. Como isso não aconteceu, desistimos e fomos embora.

Importante ressaltar que fizemos tudo andando pela cidade, desde o momento em que saímos da estação ferroviária. No entanto, se a pessoa não quiser andar, há a opção de fazer um city tour em um trenzinho que parte do lado da Catedral de São Pedro. O passeio custa 8 Euros por pessoa e dura 1 hora. Dependendo da época do ano, há diferentes horários.

No finzinho da tarde, voltamos para Munique. O trem novamente estava cheio, mas mesmo assim fiquei esperando pela passagem do fiscal para validar o ticket. Assim como na ida, ninguém passou e eu fiquei sem entender. Vai saber...

É isso...

Espero que tenha gostado do nosso passeio...
Até quarta!

Super beijo

Carolina

Assine nossa newsletter



Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search