domingo, 20 de março de 2016

Maratona de Nova York, na série "Eu não fui, mas minha amiga foi", por Daniela Félix!

New York City Marathon

Oi gente!!! No ano passado, havia convidado a corredora Daniela Félix a contar um pouquinho sobre a experiência dela na Maratona de Nova York para a série “Eu não fui, mas minha amiga foi”. Recebi um tempo depois o relato dela, mas resolvi programá-lo para hoje justamente por ser o dia da realização da Meia Maratona de Nova Iorque. Sendo assim, o post de hoje faz parte da série “Eu não fui, mas minha amiga foi”. Vamos lá? Com vocês, Daniela Félix e a Maratona de NY.

“Gente, vim aqui assumir o papel de “colunista convidada” (tô me achando) pra falar sobre a corrida que é conhecida como a Major das Majors, isso mesmo: a maratona de NY!

Falar de NY, tanto da corrida quanto da cidade, é um enorme desafio porque todo mundo, em algum ponto da vida, se sente um pouco nova-iorquino. Eu extrapolei esse sentimento e, mesmo sendo carioca da gema, me acho super new yorker e é por isso que mesmo antes de pensar em correr maratonas, eu já sonhava com a da big apple. Pois bem, em 2015, meu sonho se tornou realidade, chamei uma amiga que topou e fomos!

Uma característica marcante dessa prova é que a inscrição é bem difícil de fazer, você precisa se inscrever em um sorteio e somente é chamado com certeza depois de três anos participando ou... (sempre tem um ou, ne?) fazendo a inscrição por uma agência autorizada. Dessa segunda forma, não é tão complicado, mas você precisa adquirir outros produtos, como passagem aérea e/ou hotel com a agência, nada que atrapalhe e, na minha opinião, vale super a pena.

Outra questão que diferencia essa prova é o fato de que, por ter mais de 50.000 participantes, a meia maratona é feita em outro dia, na verdade em outro mês, normalmente fevereiro ou março. Assim, no dia da prova todos os holofotes estão voltados para os maratonistas, isso é bem legal.

Chega de introdução e vamos ao que interessa...

Quando você desembarca em NY pra correr a maratona já percebe que tem alguma coisa diferente acontecendo na cidade, alguns carros do metrô são envelopados com imagens da prova, tem hordas de corredores andando com suas roupas coloridas como se tivessem acabado de treinar, enfim, tudo te faz lembrar da prova. 

A feira da maratona começa uns três dias antes da prova, se você tiver oportunidade de ir antes do final de semana é melhor, pois no sábado a feira fica muito mais cheia por causa do pessoal que vem de outros estados e só chega em cima da hora. Para ir pro pavilhão onde acontece a feira, a organização disponibiliza ônibus gratuitos que fazem diferentes rotas pela ilha, são rápidos e bem legais pra ir entrando no clima. Lá é um pouco de mais do mesmo, quem já foi a outras feiras não se impressiona, você pega o kit - que tem o número, a camisa e mais um monte de besteirinhas - e segue a feira mesmo. São stands e mais stands vendendo milhares de acessórios e suplementação que fazem os olhinhos dos corredores brilharem e os dólares voarem da carteira.

New York City Marathon


Quem tiver disposição pode fazer uma provinha de 5 km na véspera e tem a mesma linha de chegada da maratona, dentro do Central Park. Confesso que já dá aquele friozinho na barriga passar pela alameda das bandeiras e cruzar a linha de chegada e quem como eu é emotiva, já começa a desidratação alí mesmo. Nesse mesmo dia, a organização oferece um jantar de massa só para corredores que acontece dentro de um outro pavilhão super legal montado no parque. Nota 1.000 pra organização e gentileza do pessoal. Terminado esse jantar, que rola desde 4:00 pm (coisa de americano jantar cedo assim) o melhor é ir direto pro hotel porque no dia seguinte o toque da alvorada vai ser mais cedo, bem mais cedo – sugestão: faça uma marmita pro café da manhã.

No domingo o alarme toca às 4:30! É isso aí! Mesmo que na inscrição você tenha lido que a largada é às 11:00, você vai ter uma longa viagem e uma infinita espera lá em Staten Island até a hora de ouvir o hino e começar a festa.

Ao se preparar para o grande dia você deve ter em mente que tudo que você levar será descartado e a sacolinha obrigatoriamente tem que ser aquela dada na retirada do kit. Depois dos atentados em Boston, a segurança ficou bem mais rigorosa.

É isso; você já está com tudo preparado, treinou como louco e não se aguenta de ansiedade, mas, segura mais um pouco porque você ainda tem uma hora de viagem até a largada e lá algumas horas aguardando.

Chegando a Staten Island você vai se surpreender com a organização, existem diversos pontos de banheiros químicos distribuídos em cada curral, e na área central também tem stand para lanche (um baggel, mas ok...), café e chá quentinho.

Outra questão importante que envolve essa prova é a temperatura. Em 2015 foi super tranquilo, mas foram necessários um casaco, uma calça, luva e gorro. Nada quente demais, eu usei só moletom, mas foram fundamentais. Lembre-se que tudo vai ser jogado fora em imensos containers e depois doado para caridade, por isso, pode levar aquele casaco beeeemmm velhinho para não ficar com pena. Eu levei uma calça de moletom centenária do meu marido – pensa só na figura.

New York City Marathon


Durante a prova nada atrapalha, é tudo uma grande festa, a participação do público é intensa e você nem sente passar o tempo. Nas pontes a situação piora um pouco, pois não tem o povo gritando, você já não se acha uma estrela do rock, o vento lateral atrapalha e tem muita inclinação, mas passa… só que são 5, uiiii, força na peruca e vai.

A chegada na 1ª Avenida também faz você pensar se não seria melhor ter visto tudo pela TV ou, por diabos, de quem foi a ideia de virar maratonista? Você começa em um lado da ilha e quando olha para frente você vê vários corredores lá na frente, no alto, bem pequenos, ou seja, lá vem subida de novo, nada muito forte, mas longo, bem longo. Depois da exaustiva 1ª Ave., você vai se distrair começando a reconhecer todos os bairros e suas peculiaridades e até o gran finale você vai ter muito asfalto pra curtir a festa.

Enfim, chegou a 5ª Avenida, famosa pelas lojas de grife, hotéis elegantes, endereço de celebridades, mas por que, Senhor? Por que ninguém avisa que ela é infinita? La você tem a nítida sensação de que errou o caminho e nunca mais vai alcançar a linha de chegada. Você corre quilômetros olhando o parque, subindo aquela avenida enorme, várias pessoas gritando pra você, até que finalmente você avista o Hotel Plaza, chega a hora de fazer a curva, contornar o parque e iniciar a última parte da prova. Ali você tem certeza que tudo valeu a pena! A emoção toma conta, você corre com o coração cada milha, triste porque a grande festa já está chegando ao fim, você tira os fones e os gritos do público invadem sua alma, e você cruza triunfante a linha de chegada. You did it!”.

New York City Marathon

Daniela Félix

Nossa, que relato legal!!! Até eu, que NUNCA quis conhecer Nova York e fazer essa maratona, fiquei com MUITA vontade. Espero que vocês também... Obrigada Daniela, por compartilhar conosco essa super experiência... Afinal, não tinha pessoa melhor para falar dessa corrida que a maior new yorker que conheço, he he he he...

É isso gente! Espero que tenham gostado!

Até quarta-feira

Um super beijo

Carolina

Assine nossa newsletter


6 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi Tati, obrigada pela visita!!!
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir
  2. Olá Carolina,
    acabei de conhecer seu blog.
    Gostei muito do relato da minha xará sobre a Maratona de NY. Eu sou suspeitíssima pra falar dessa cidade, pois sou apaixonada por Nova York. Nunca corri uma maratona, ainda, mas já corri a meia maratona de NY e posso dizer que é fantástica.
    Abraço,
    Dani.
    Blog Dani Corredora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani, eu nunca me interessei por Nova York, mas, sério, depois que li o que a Dani Félix escreveu, mudei de ideia e já cogito dar uma "corridinha" por lá e conhecer a cidade, he he he he... Provavelmente, vai ser como foi na Disney: nunca quis conhecer, mas quando fui para fazer o Dunga simplesmente amei! Ha ha ha ha...
      Muito obrigada pela visita.
      Abraços
      Carolina

      Excluir
  3. Ahhh.. NEW YORK, NEW YORk... I want to be a part of it... Sábio Sinatra..rsss.. Carol, eu ADORO a Big Apple!!! Já até cheguei a sonhar em correr lá (nos meus tempos áureos..haha!) Eu acho que você vai gostar de lá sim! Tudo o que q gente imagina nesse lugar, tem! Coisa de doido!!!
    Da próxima, quando vc for pra lá correr, eu vou também!!!!
    Mas pra bater perna... hahaha...

    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha ha ha ha Ana Paula, então, você precisa "dar as mãos" para a Dani, porque nunca vi uma pessoa tão apaixonada por esse lugar, ha ha ha ha ha... Pow, vamos fazer a meia de NY do ano que vem. Meia, 21 Km só, tranquilo... Vamos???? Depois a gente bate perna (você vai comigo na corrida e eu vou com você às compras), ha ha ha ha ha.
      Super beijo
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Pin It button on image hover