domingo, 15 de maio de 2016

Pedra da Macela

Mais uma surpresa de Cunha

Olááááá!  Antes de visitarmos “O Lavandário”, nós havíamos passado a manhã fazendo o passeio na Pedra da Macela. É justamente sobre esse local que falarei hoje. Então, não vamos perder tempo... Vamos lá?

A Pedra da Macela é um local situado entre as cidades de Cunha e Paraty. Ao sair de Cunha, fomos através da estrada Cunha-Paraty até o Km 65. De lá, entramos em uma estrada de terra e foram mais 5 Km. Para quem conhece os meus dramas com o carro, foram 5 Km de muita mentalização positiva para que o pneu não furasse (eram muitas pedras), para que o “carro não sofresse” e etc... Para completar, quando chegamos ao último local em que poderíamos alcançar com ele, ainda tinha que deixá-lo largado em um estacionamento improvisado na beira de estrada.

Passado o drama de tentar deixar o veículo de uma forma que não fosse arranhado por nada nem ninguém, passamos por uma cerca e começamos a caminhar... Apesar de ser um trajeto curto, de apenas 2,8 Km, a subida é MUITO íngreme. Isso faz com que seja um trajeto demorado (fizemos em 57 minutos! Ohhhhh, drama mesmo). No entanto, depois que se alcança o topo, a 1840 metros de altitude, tudo isso é superado pela visão maravilhosa e espetacular do litoral da Costa Verde.


Cunha
Trecho que fizemos a pé
Cunha
Litoral ao fundo...
Cunha
Book...
Cunha
Litoral da Costa Verde

Cunha
Uma visão geral de onde estávamos e do litoral...

Essa pedra tem esse nome, pois em uma determinada época do ano (geralmente, setembro), o local fica coberto pelas flores de macela. Uma pena que não foi na época da nossa visita...

Depois de explorar o ambiente, observar a paisagem e descansar um pouco, descemos. Como para descer todo santo ajuda, fizemos em menos tempo. Para meu alívio, o carro estava bem, inteiro e “feliz” (e eu fiquei mais ainda...). Voltamos pelo mesmo caminho e nossa próxima parada foi em “O Lavandário”, já publicado na semana passada.

IMPORTANTE...
Não há estrutura turística por lá (banheiros e local que venda alimentos e água). Sendo assim, levem água e alimentos suficientes para o tempo planejado para o passeio, pois não há local para comprar... Eu li que havia vários filetes de água pelo caminho onde se poderia encher a garrafa, mas não vimos nenhum. Além disso, nunca se sabe qual a qualidade dessa água, não é verdade? Então, não custa nada carregar a sua própria garrafinha com água de procedência conhecida!

Espero que tenham gostado do post de hoje e apreciado a beleza da paisagem da Pedra da Macela...
Cunha
Despedindo...

Até quarta-feira

Um super beijo

Carolina

Assine nossa newsletter


Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

2 comentários:

  1. Acompanhar os seus passeios é muito legal! Sinto-me numa super aventura! rsss.. Você narra tudo de uma forma tão natural... parece que é fácil... rsss..
    Fico imaginando euzinha aqui subindo e descendo com essa sua agilidade toda! haha!
    Muito legal!
    Beijos!

    http://blogdaana.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AGILIDADE????? Você é sempre muito simpática, Ana Paula! Foram 57 minutos para dar conta de quase 3 Km, ha ha ha ha... A subida é muito íngreme, tivemos que dar umas paradas para respirar e beber uma água, porque foi um pouco pesado. Mas depois a paisagem compensa e a gente esquece todo o perrengue, he he he...
      Um super beijo...
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...