19 junho 2016

Igreja Nossa Senhora da Penna

Um recanto turístico pouco explorado no Rio de Janeiro

Oláááá. Tudo bem? Hoje, vou falar sobre um local aqui do Rio de Janeiro que pode ser considerado como turístico, mas que não é muito divulgado e usado como tal: a Igreja Nossa Senhora da Penna. Nããããooo, vocês não leram errado. Não é “da Penha”, aquela localizada no bairro do mesmo nome. É Penna mesmo... Vamos lá?

A Igreja de Nossa Senhora da Penna está localizada em Jacarepaguá. Muitas pessoas a veem quando passam pela região, pois ela fica no alto de um rochedo, mas muitas delas não a conhecem.


Igreja Nossa Senhora da Penna
Igreja sobre o Morro da Penna
Essa igreja é uma das mais antigas da cidade e a segunda mais antiga de Jacarepaguá (a primeira é a da Igreja de São Gonçalo do Amarante, no Engenho do Camorim, construída em 1625). Ela foi construída entre 1633 e 1642 no topo da Pedra do Galo a 170 metros de altura. Após a construção da igreja, a Pedra do Galo passou a ser chamada de Morro da Penna.
Igreja Nossa Senhora da Penna
Parte de trás da igreja
Igreja Nossa Senhora da Penna
Parte da frente da igreja
Igreja Nossa Senhora da Penna
Detalhe da fachada
Lá de cima, a visão é incrível: dá para ver a Serra da Tijuca, a Serra do Barata e a Pedra Branca. Além disso, dá para ver grande parte de Jacarepaguá e da Barra da Tijuca.


Igreja Nossa Senhora da Penna
Uma parte de Jacarepaguá, Rio das Pedras e Barra bem ao fundo...
Igreja Nossa Senhora da Penna
Cidade de Deus e Parque Estadual da Pedra Branca ao fundo.
Igreja Nossa Senhora da Penna
Bairro da Freguesia com Parque Nacional da Tijuca ao fundo...
Igreja Nossa Senhora da Penna
Linha Amarela embaixo
Igreja Nossa Senhora da Penna
Olha a Pedra da Gávea ao fundo
Igreja Nossa Senhora da Penna
Mais um pouco da Linha Amarela.
Igreja Nossa Senhora da Penna
Mais um pouco de Jacarepaguá.
Além da igreja, há um caminho na lateral que desce para uma gruta onde há uma imagem da santa. Uma pena que a gruta está um pouco abandonada... 

Os milagres...

Conta a história que dois milagres aconteceram neste local. O primeiro deles foi em 1661, quando um escravo perdeu uma vaca de seu senhor. Este o ameaçou dos piores castigos caso o animal não fosse achado. No desespero, o escravo pediu proteção à Virgem e, ao olhar para a colina, viu a santa apontando para o local onde se encontrava a vaca. O senhor também presenciou o fato e, em reconhecimento, reformou a igreja existente e alforriou o escravo, que foi o primeiro registro de alforria no Brasil-colônia. Hoje, após algumas reformas, a igreja ainda é a mesma e foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional.

O segundo milagre aconteceu quando a igreja estava em obras, em 1770. A água era trazida para cima com muito sacrifício. Um escravo já idoso, cansado, pediu à ajuda de Nossa Senhora da Penna. Naquele momento, correu água da pedra. Dizem que essa água está correndo até hoje e o povo denominou "Fonte de Água Milagrosa", mas confesso que não vi nada por lá quando fui.
Nossa Senhora da Penna
Imagem de Nossa Senhora da Penna no altar da igreja

Como acessar?

Hoje em dia, o acesso está mais fácil, pois foi construído um plano inclinado que ajuda, E MUITO, na subida até a igreja. São duas estações: a estação José Roiz de Aragão, na rua Nossa Senhora da Penna, e a estação Provedora Lygia Moreira Alves de Brito, já no alto do morro. São 110 metros separando essas estações e o elevador que faz esse trajeto acomoda 18 pessoas, sendo quatro delas sentadas. Ele funciona de 8h às 17h.

Igreja Nossa Senhora da Penna
Plano inclinado
Igreja Nossa Senhora da Penna
Não podia perder uma foto com ele ao fundo. Foto de Otávio Porto.
Igreja Nossa Senhora da Penna
Estação do plano inclinado na igreja. Foto de Otávio Porto.
Caso a pessoa vá de carro ou a pé, é importante ressaltar que a subida é íngreme e as pedras podem ser escorregadias. Esse caminho foi construído por escravos e é todo revestido por pedras pé de moleque. Há uma opção de uma calçada de concreto com corrimão que facilita um pouco e minimiza o risco de acidentes “escorregadios”.

A festa ocorre no dia 8 de setembro, mas os festejos continuam durante todo o mês. Essa santa foi eleita a protetora das Artes, das Ciências e da Imprensa.

Os corredores também têm um bom lugar para treinar nesse local. O trajeto desde o começo da Ladeira da Freguesia até o topo do Morro da Penna dá um quilômetro cravado. E haja subida!!!!!

Igreja Nossa Senhora da Penna
O trajeto aqui parece plano e tão simples, mas não se enganem...
Espero que tenham gostado de conhecer esse lugar...


Igreja Nossa Senhora da Penna
Fim de tarde visto da Igreja Nossa Senhora da Penna

Até quarta-feira...

Um super beijo



Assine nossa newsletter
Assine nossa newsletter

Está programando uma viagem? Então, compre suas passagens aéreas através dos banners dos parceiros (LATAM e Avianca) do blog Viajar correndo. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a receber uma comissão.

_Promo USA 728x90


Aproveite e reserve também seu hotel através do Booking.com. Clique no banner abaixo e faça sua reserva facilmente...



Pesquise e alugue seu carro através da Rentcars.com. Clique no banner abaixo e consiga as melhores ofertas!

Viajar correndo

E, claro, não se esqueça do seguro viagem... A Seguros Promo é uma empresa que oferece um serviço de comparação de preços de seguro viagem. 


E, ao usar o cupom VIAJARCORRENDO5, você recebe 5 % de desconto no total da sua compra. Ficou interessado? É só clicar no banner acima...



Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

5 comentários:

  1. Oi Carol, que vista lá de cima, hein?
    Nunca tinha ouvido falar dessa igreja, só da igreja da Penha! :)
    Beijo e bons treinos,
    Dani.
    Blog Dani Corredora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POis é Dani, essa igreja é sempre confundida com a da Penha mesmo. Quando a gente fala, as pessoas pensam que estamos falando errado, mas é isto mesmo: PENNA. E eu achava que era Penna por ser algo relacionado à pena de suplício e tals, mas não... É Penna de pena de escrever antigamente... Tanto que na mão da santa tem uma. Muito interessante mesmo...
      Um super beijo e obrigada pela visita...
      Carolina

      Excluir
    2. E depois que eu vi que foi uma overdose de "mesmo" na minha resposta, ha ha ha ha ha...
      Super beijo, mesmo...
      Carolina

      Excluir
  2. Que post mais lindo, Carol! Adoro essas histórias... de milagre, de santa, de coisa boa... Uma pena que está abandonado! Voltando ao Rio quero conhecer este local! Faço questão!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! Sim, um lugar lindo, mas meio esquecido... Quando você vier, avisa que eu faço questão de acompanhar vocês até lá. Masssss, vamos subir de plano inclinado, he he he he he...
      Um super beijo...
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search