quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Uso de bastões em corridas

Usar ou não usar?

Olááá! Tudo bem? Depois de minha experiência na P4UER, voltei apaixonada pelos bastões de caminhada. Então, fui pesquisar um pouco sobre eles para entender seus benefícios (e os contras do seu uso). É sobre isso que falarei neste post. Vamos lá?

Os bastões de caminhada são também conhecidos como trekking poles. Eles podem ser usados para caminhadas em viagens e também nas provas de trail. Algumas pessoas são adeptas a esse tipo de instrumento, já outras simplesmente abominam o seu uso.

Eu nunca tinha usado um bastão antes da prova. Sei que isso é errado, mas estou sendo verdadeira. Quando decidi fazer a prova de 60 Km, achei que seria bom comprá-los. Acontece que não tive tempo e nem local para treinar com eles antes. Então, apenas imaginava como seria. Havia lido como deveria utilizar, mas na vida real mesmo, só no grande dia.
Bastão de caminhada e de corrida
Com os bastões, antes da prova...
Durante a prova, eles foram muito práticos para subir. E foi uma coisa tão natural, que parecia que eu já usava esse instrumento há muito tempo... Eles fizeram com que eu mantivesse a cadência. Isso foi muito positivo! Além disso, ajudaram a aliviar o esforço dos músculos e tendões das pernas. Como? Pela transferência de parte do esforço para ombros e braços. Consequentemente, aliviaram também o cansaço. Percebi isso nos dias seguintes à prova, pois tive uma recuperação excelente.

Só utilizei os bastões na subida. Algumas pessoas afirmam que é bom usar nas descidas também. No entanto, como eu não tinha treinado a técnica, resolvi não arriscar. Afinal, uma queda, de maneira errada, poderia ser muito pior.


Trekking pole
Eu e meus bastões em uso. Foto de Anna Torres do Insta @viajarmeudestino

Os bastões não são iguais...

Para um melhor uso, é preciso conhecer as diferenças entre eles. Com isso, dá para comprar o que atende melhor às suas necessidades.

Bastão padrão

Não possui mola para amenizar os impactos. São mais leves e mais baratos.

Bastão antichoque

Possui molas que amortece os impactos com o solo. Eu nunca vi esse modelo onde costumo comprar meus materiais de corrida, mas deve ser legal.

Bastão retrátil

Lembra aquele usado por deficientes visuais. Não varia no comprimento e isso pode ser um ponto negativo.

Alguns cuidados

Acho que a principal recomendação é, justamente, ter cuidado para não atingir outros corredores. O ideal é reduzir o tamanho dos bastões quando não estiverem sendo utilizados. Pode ser chato toda hora ficar aumentando e diminuindo, mas é melhor que machucar o colega. Mesmo dobrados, muitas pessoas esquecem que estão com os bastões e fazem movimentos bruscos. Isso pode atingir quem vem atrás e causar problemas sérios. Então, atenção!

Para os viajantes, os bastões não podem ir na mala de mão. Acho que a explicação é bem clara, né? Eles podem ser uma arma. Sendo assim, bastões devem ser colocados na mala que será despachada.

Quanto mais leve, melhor... Os bastões mais leves são, geralmente, mais caros. No entanto, o fato de carregar um bastão mais leve em uma prova longa compensa o gasto (pelo menos, eu acho). Afinal, imagine carregar um peso maior durante muitas horas de atividade...

Os bastões possuem uma alça de fixação perto do local onde ficam as mãos. Elas devem ficar encaixadas em torno dos punhos para maior sustentação e facilidade na pegada dos bastões.
Trekking pole
As alças de fixação...

E você? Costuma usar esses equipamentos? Conte sua experiência aqui nos comentários. Vou adorar saber sua opinião...
Até domingo (voltaremos ao Canadá, ebaaaa)

Um super beijo

Carolina


Assine nossa newsletter




Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

8 comentários:

  1. Deve ser muito útil para as trilhas durante as viagens !! Adoramos o post Carol, VC é ótima e tem uma energia muito boa!!!

    Super beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariza e Karina! Eu sempre que via os bastões me lembrava do Caminho de Santiago de Compostela. Jamais imaginei usá-los na minha vida atéééééé começar a correr longas distâncias em trilhas, he he he he... Não que não queira fazer o Caminho de Santiago, mas é que nunca imaginei mesmo, he he he...
      Obrigada pela visita e pelos elogios, meninas!!!
      Um super beijo...
      Carolina

      Excluir
  2. Oi Carol,
    seu um dia eu fizer uma corrida de trilha vou testar a sua dica, mas por enquanto vou ficando só no asfalto mesmo porque eu sou muito estabanada pra encarar terrenos acidentados!

    Beijo e bons treinos,
    Dani.
    Blog Dani Corredora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Dani, é uma questão de costume... No início, a gente fica mesmo meio doida com as trilhas e os terrenos. No entanto, depois vai pegando o jeito e tudo se acerta. Antes eu não corria em descidas, hoje já me arrisco... Antes não usava bastões, hoje já uso... E assim vai a evolução, he he he...
      Um super beijo e bons treinos
      Carolina

      Excluir
  3. Carol!!!!
    Já usei, e faz diferença. Ulitizei inclusive na travessia Petrópolis Teresópolis.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você comentou Tati relatando sua experiência! Assim são duas pessoas com argumentos favoráveis ao uso de bastões, he he he he...
      Ahhhhh Travessia Petrópolis-Teresópolis!!!! Quero muito fazer!!!!! Tenho um amigo que disse que ia organizar para irmos, mas até hojeeeeee estou esperando, he he he...
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir
  4. Bom dia corro montanhas e estive testando os bastões emum treino de apenas 10km
    , porém bastante técnico.
    Foi surpreendente a questão do equilíbrio. Outros atletas que estavam comigo, subiram a montanha apoiando-se nas pedras e vegetação enquanto eu estava usando os bastões para ter firmeza e equilíbrio em uma montanha bem difícil de subir...
    A descida tb foi bem mais tranquila pois o estado de segurança me fez ser mais rápido que o normal... 10 km em 2:40da pra ter uma ideia do grau de dificuldade enfrentado... passamos por riachos, pedreiras e em todos os casos foi de grande utilidade esse equipamento.
    Foi um bom treino em que no começo até acharam um exagero... porém à título de treino foi excelente... e perceberam grande utilidade em várias situações.
    Minha experiência é que mesmo em um treino curto, se for de moderado pra frente vale muito até pedir emprestado pra ver como sua utilização proporciona um conforto e economia de joelhos, maior equilíbrio em subida de montanhas e pedreiras e melhor segurança em descidas ...
    Facebook André Vaz
    andre.lbvaz@gmail.com
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi André, obrigada pelo seu relato. Eu nunca utilizei os bastões em descidas, porque li que poderia ser perigoso (e teria que treinar antes, claro). No entanto, foi bom ver pela experiência que você teve que é possível usar os bastões na descida de uma forma eficiente. Vou usá-los em um próximo treino de trilha.
      Obrigada por comentar.
      Bons treinos
      Um abraço
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Pin It button on image hover