07 agosto 2017

Dia do Maratonista... Reflexões sobre fazer parte desse grupo...

Olááá! Tudo bem? É claro que a postagem de hoje não poderia ter outro tema... Afinal, hoje, 7 de agosto é o dia dessa pessoa que enfrenta os 42 km por diversas razões... 7 de agosto é o Dia do Maratonista... Masssss, por que temos essa paixão por essa distância? Vamos refletir um pouco sobre isso? 
Não vou explicar sobre a origem do dia do maratonista para não ser repetitiva. Afinal, já publiquei um post no ano passado sobre o tema.

Confira aqui o post sobre o Dia do Maratonista onde explico a origem desse dia.

Maratonista é aquele que completa uma maratona, ou seja, 42 quilômetros. Na verdade, 42.195 metros (depois de horas de prova, esse 195 contam... Ah, se contam...).

A decisão de ser maratonista pode acontecer por diversas razões... 

Para mim, foi uma tendência natural. Não foi um sonho de vida desde a infância. Na verdade, eu nunca quis ser corredora... Aliás, eu nunca gostei de esporte... Mas isso não é o tema do dia... Então, vamos deixar para um outro post... 

Voltando... Como disse, tornar-me maratonista foi um caminho natural... 

As distâncias foram aumentando gradativamente e, em 2012, fui em busca desse “título”. O début foi na Maratona de Foz do Iguaçu, considerada uma prova bastante difícil por conta das inúmeras subidas na segunda metade da prova. 

Eu não estava preocupada com isso... A escolha dessa prova foi motivada pelo amor que tenho por Foz do Iguaçu. Afinal, largar de Itaipu e chegar ao Parque Nacional do Iguaçu seria a redenção. O trajeto era consequência, ha ha ha... 


Dia do Maratonista
Maratona de Foz do Iguaçu


De Foz, parti para a Maratona de Dubai em 2013. A aventura nos Emirados Árabes foi tão intensa que eu digo que há a Carolina AD e a Carolina DD... Oi? A Carolina Antes de Dubai e a Carolina Depois de Dubai... Muito fantástico, he he he he...  


Dia do Maratonista
Com o símbolo de Dubai ao fundo...

Dia do Maratonista
Mesmo longe, corri com minha família junto...

Confira o post sobre a Maratona de Dubai


Nesse mesmo ano fiz a minha primeira Maratona do Rio... 

Em 2014, fui enfrentar o Desafio do Dunga, na Disney. Era o primeiro ano desse desafio e achei maravilhoso correr na Disney. A maratona foi muito interessante e adorei a experiência.


Vem acompanhar o Desafio do Dunga

No meio desse mesmo ano, enfrentei mais uma Maratona do Rio. E no finalzinho, lá fomos nós para a Maratona da Grécia


Dia do Maratonista
A acumuladora, ha ha ha ha...


Confira como foi a Maratona de Atenas


Além de ser o percurso original realizado por Fidípedes (e que deu origem à distância mítica), ainda fui surpreendida com um pedido de casamento ao final dela. Algo completamente inesperado MESMO (e corajoso da parte de Otávio, pois estava destruída, ha ha ha).

O ano de 2015 foi palco para a Maratona Romântica dos Castelos, em Füssen, na Alemanha e também para a Indomit Bombinhas Vila do Farol. 


Dia do Maratonista
Final da Maratona Romântica dos Castelos, he he he... Alemanha, né? Tinha que ser assim...



Aliás, a Indomit foi muito louca... Ela passa por diversos terrenos e paisagens. Tem asfalto, paralelepípedo, terra, costão rochoso e areia. 

Nós ganhamos nossas inscrições no concurso “Amor Indomável” realizado pela organização da prova. Quem já me acompanhava na época deve lembrar o drama que foi... 

Como agradecimento, fiz um banner com todas as pessoas que curtiram nosso comentário e corri com esse banner os 42 km. 


Dia do Maratonista
Em um trecho da Indomit Bombinhas Vila do Farol

Não lembra ou não me acompanhava, então...




Em 2016, participei apenas da Maratona do Rio.

Em junho de 2017, fui para a minha nona maratona de rua (Indomit Bombinhas foi maratona trail)... Mais uma Maratona do Rio, a prova mais perfeita... A que corri do início ao fim, sem andar por nenhum minuto... A que marcou minha vida realmente. E quem leu o post sobre a Maratona do Rio 2017 sabe o porquê disso... 


A minha última Maratona do Rio


Tenho uma super “amiga de Insta” que corre em Brasília, a Rebeca Chausse. Passamos a nos seguir após a ASICS Golden Run de BSB e, outro dia, conversamos sobre os treinamentos para uma maratona. Fiquei refletindo sobre o meu trajeto como “atleta” e vi que aprendi algumas coisas. A principal é que não pular etapas é fundamental. 

Confira como foi a Golden Run BSB


Quando minha treinadora Jaqueline Terto falava: “não faça essa prova, porque ainda não é a hora”, “Você está emendando uma prova na outra, o corpo não está tendo tempo para descansar”, entre outras coisas, eu ficava irada (para não falar outra palavra aqui, he he he). 

Afinal, eu queria participar de todas as provas. Hoje, com mais quilômetros de estrada, vejo que ela estava realmente certa. 

Muitas pessoas começaram ontem a correr 5 km e hoje já estão querendo fazer 50 km. Provavelmente, vão conseguir. A questão é: em quais condições elas irão chegar (e como ficarão depois). 

Portanto, a tônica é respeitar os limites do corpo e aumentar a distância gradativamente com o apoio de um profissional qualificado de educação física. 

Não estou ditando nenhuma regra de como as pessoas devem ou não agir. No entanto, realmente, bom senso é fundamental.

Bom, espero que tenha gostado. Lembrando que também temos um #VEDA em homenagem ao Dia do Maratonista. Vamos relembrar a Indomit Bombinhas Vila do Farol. Confira o vídeo... 



Então, parabéns a todos os maratonistas pelo Dia do Maratonista... 

Até amanhã. 

Um super beijo, 

Carolina

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter



Reserve nos parceiros do blog Viajar correndo:

Produtos com desconto


Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search