26 junho 2016

Passeio de barco pela Baía de Guanabara... Uma forma de vê-la por um outro ângulo

Oláááá! Tudo bem? O passeio de barco pela Baía de Guanabara é uma excelente opção de passeio no Rio de Janeiro. Seja para turistas, seja para cariocas. Vamos lá conferir o motivo?

Eu sou uma pessoa verdadeiramente apaixonada pela Baía de Guanabara, mesmo com todos os problemas que ela vem enfrentando. 
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
Afinal, esse ambiente guarda belezas incríveis e tem uma importância gigantesca para as cidades que estão no seu entorno.
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
Pão de Açúcar visto por um outro ângulo...
Durante muito tempo, naveguei pela Baía de Guanabara durante os trabalhos de campo do Laboratório de Hidrobiologia da UFRJ (onde trabalhei por 11 anos).
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
No entanto, não é preciso trabalhar no laboratório para ver a Baía de Guanabara de um outro ângulo...
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
A Marinha do Brasil oferece uma opção de passeio de barco pela Baía de Guanabara que permite ao visitante avistar os principais pontos turísticos e históricos da cidade por um outro ângulo. 
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
Entrada da Baía de Guanabara ao fundo.
A duração dessa atividade é de 1h20m e ela comporta até 90 pessoas quando é realizada no Rebocador Laurindo Pitta e 70 pessoas quando acontece na escuna Nogueira da Gama (mas, nas duas embarcações, só acontece com o mínimo de dez pessoas).
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
Morro do Corcovado (onde fica o Cristo Redentor) à esquerda.

Venda de Ingressos para o passeio na Baía de Guanabara

Os ingressos são vendidos no Espaço Cultural da Marinha, somente no dia do passeio, a partir das 11h. Chegue cedo, porque a procura é grande. 

A tarifa inteira custa R$ 30,00 (trinta reais). E quem paga a meia?  Estudantes, militares e dependentes, maiores de 60 anos, menores de 12 anos, professores e portadores de necessidades especiais. As crianças até dois anos e guia de turismo em exercício da atividade não pagam.

Esse passeio ocorre de quinta a domingo, mas se o tempo não estiver bom, ele não será realizado. Os horários em que ele acontece, normalmente, são às 13h15 e às 15h.

IMPORTANTE: Cheque no site da Marinha se no dia escolhido haverá o passeio, pois pode acontecer alguma mudança.

IMPORTANTE 2: As embarcações não possuem infraestrutura para receber pessoas que se deslocam por meio de cadeira de rodas.
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
Ilha Fiscal...
Ficou interessado? Como já citei no post sobre o passeio à Ilha Fiscal, o acesso ao Espaço Cultural da Marinha é tranquilo para quem vai de transporte público. 
  • As estações de metrô possíveis são Uruguaiana Carioca
  • Caso opte por ir de ônibus, os que vão pela Zona Sul param bem próximos, na Avenida Primeiro de Março. Os que vão de outras regiões, param na Avenida Presidente Vargas, também próximo ao Espaço Cultural da Marinha.
  • VLT Linha 2 (Saara - Praça XV) também pode ser uma opção. É só descer na Praça XV e andar poucos metros até o Espaço Cultural.

Baía de Guanabara e sua relação com o Rio de Janeiro

A Baía de Guanabara (BG), apesar de sua importância histórica, econômica, cultural, científica, social e ambiental, é um dos ambientes costeiros mais degradados do país.
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
A superfície atual da BG é de 377 quilômetros quadrados, excluindo suas ilhas e considerando seu limite no arco formado pelas pontas de Copacabana e de Itaipu.

A ocupação histórica da região da BG foi responsável pelo atual quadro de problemas sócio ambientais da BG e da região Metropolitana do RJ.
Passeio de barco pela Baía de Guanabara
Existem diversos marcos de degradação da Baía. Entre eles, podem-se destacar:

  • Extração de pau-brasil; 
  • Genocídio dos Tamoios;
  • Fundação da cidade do RJ;
  • Exaustão dos recursos naturais;
  • Aterros realizados na baía;
  • Destruição de ecossistemas periféricos da baía;
  • Expansão das indústrias poluidoras.

Ela faz parte da história do Rio de Janeiro desde a sua fundação. Antes da chegada dos portugueses, a BG possuía uma grande diversidade de ecossistemas periféricos. Isso incluía manguezais, lagunas, brejos, pântanos, enseadas, estuários, sacos, gamboas, portões, costões Rochosos, restingas, praias e ilhas.

A bacia hidrográfica da BG possuía 50 rios e córregos. Os rios realizavam meandros antes de atingirem enseadas e estuários.

No século XVI, não reconhecendo o Tratado de Tordesilhas, que distribuía as terras da América entre Portugal e Espanha, corsários franceses passaram a frequentar a Baía de Guanabara a partir de 1504 interessados em pau-brasil e em outros produtos da terra. 

Habilidosos, conquistaram os Tamoios e, por muito tempo, foram aliados contra os portugueses. Com o escambo do pau-brasil, iniciou-se um ciclo de desmatamento que iria consumir as reservas e contribuir para a destruição da Mata Atlântica. 

Em 1565, Estácio de Sá expulsa os franceses e os índios Tamoios e começa o processo de habitação da cidade. Com isso, foi fundada a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Poucos anos após a sua fundação, as margens e todo o recôncavo da BG já estavam ocupados antes do final do século XVI.

Sob o enfoque ambiental, o século XVII foi desastroso. Muitas sequelas foram deixadas na BG através de três pontos:

  • Desmatamento em larga escala;
  • Aumento da população;
  • Mudança da função da cidade (de função defensiva para a função portuária e comercial).

Com as novas funções assumidas, a cidade iria se expandir através de desmontes, aterros, desmatamentos e dissecação de lagoas, por sobre um terreno impróprio, ambientalmente frágil e necessário para o equilíbrio e produtividade da BG.

Com o ciclo da mineração e o povoamento de Minas Gerais, novos caminhos foram abertos. Sendo assim, a paisagem do contorno da baía já é bastante marcada pela urbanização, morros desmatados, novas fortificações que utilizam suas ilhas e o imenso número de embarcações que entram, saem e ancoram na Guanabara.

No século XIX, a vinda da Família Real, e sua numerosa corte, associada ao ingresso maciço de comerciantes ingleses e à ascensão no cenário político-econômico da aristocracia do café escravocrata ocasionou em grandes transformações para a Cidade do Rio de Janeiro. 

Houve um aumento da população e, com isso, a necessidade de ocupação de novos territórios. Na Baixada, a extensão do desmatamento atingiu o seu auge, com a expansão dos engenhos de açúcar, o ciclo do café e a produção de alimentos para abastecer o Rio. 

O século XX também detonou a Baía de Guanabara. O descarte de produtos químicos e rejeitos foram jogados nos rios que desembocam na BG. Além disso, na conjuntura de uma economia globalizada, a região da BG foi abalada por uma série de projetos e eventos no sentido de produzir a imagem de uma cidade moderna  e atrair investimentos.

Atualmente, a qualidade das águas na Baía de Guanabara vem decrescendo ao longo do tempo, e atualmente o cenário é o pior de todos os tempos. Isso é devido ao aumento descontrolado da população na bacia de drenagem, desacompanhado de tratamento de esgotos compatíveis com essa crescente população. 

Além dos esgotos domésticos, existem diversas outras fontes de poluição industrial, que se somam aos esgotos domésticos. A consequência final é o cenário de degradação presente nos dias de hoje. 

No entanto, apesar de enorme degradação ambiental, ainda existe uma quantidade apreciável de recursos vivos, que surpreende até mesmo os especialistas. Isso é uma importante justificativa para os investimentos em sua recuperação.

Espero que tenha gostado!!!
Até quarta-feira

Um super beijo

Carolina

Quer fazer mais passeios pelo Rio de Janeiro? Então, confira:

Procurando hotel no Rio de Janeiro ou região? Pesquise e reserve seu hotel aqui pelo blog. Você não paga a mais e ainda ajuda o Viajar correndo a receber uma comissão.
Booking.com

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter



Reserve nos parceiros do blog Viajar correndo:

Produtos com desconto


Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

7 comentários:

  1. Já morei no Rio, e depois voltei várias vezes a passeio, e o RJ não se esgota, sempre um novo passeio, um novo programa turístico, um bar ou restaurante bacana, um cantinho desconhecido. Ô cidade bonita, viu?
    Beijo,
    Dani.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! Verdade! Uma pena que as coisas estão caminhando para algo não muito legal. Afinal, a cidade tem tanta opção boa para oferecer aos turistas e moradores, né? Mas não vou ser negativa em sua resposta, he he he he... Esta semana vou publicar sobre outro passeio: o da Ilha Fiscal. Também é muito interessante...
      Um super beijo e obrigada pela visita!
      Carolina

      Excluir
    2. É verdade, Carol, falei que o Rio tem mil e uma coisas boas pra se ver e fazer, mas temos que ser realistas, as notícias que vemos pela TV e jornais aqui de longe não são boas. Não só na parte de segurança como agora também na parte financeira. Tomara que nas Olimpíadas tudo corra bem.
      Beijo,
      Dani.
      Oi Dri,
      é bem isso mesmo que você falou, a cidade é um charme só e o frio ajuda a melhorar a performance!
      Quero correr lá novamente.

      Beijo,
      Dani.

      Blog Dani Corredora

      Excluir
    3. Ops, acho que colei sem querer um comentário que tinha feito em outro blog, junto do comentário que escrevi aqui. Pode desconsiderar, tá?

      Excluir
    4. Sem problemas Dani! Acontece...
      Pois é, menina, eu estou com um medo de agosto. E é o meu mês preferido, mas acho que este ano será muito conturbado por conta dessas Olimpíadas. Vamos ver como fica...
      Super beijo...
      Carolina

      Excluir
  2. Carol, só tenho uma coisa á dizer:
    - Eu não caibo na sua mochila de viagem não??! Me leva! rsrsrsrrs
    Beijos lindona!

    http://www.nanyalmeida.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Vambora" Nany!!!! Ha ha ha ha ha ha... Sempre cabe mais um nas viagens!!!!
      Obrigada pela visita...
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos...
Responderei o mais breve possível! Então, volte para ver sua resposta. Ou então, bem mais fácil: marque o "notifique-me" para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.
Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search