25 fevereiro 2018

Rafting em El Chaltén, uma aventura aos pés do Fitz Roy

Olááá! Tudo bem? Mesmo em lua de mel, a gente não para. E não deixa de buscar aventuras, né? O que fazer em um dia praticamente livre? Que tal experimentar o rafting em El Chaltén? Então, partiu navegar nas águas do Rio de Las Vueltas. Vamos lá?

Rafting em El Chaltén, Monte Fitz Roy
Foto do rapaz que realizou a segurança de caiaque.

O Rio de Las Vueltas, a atração principal do Rafting em El Chaltén

O Rio de Las Vueltas passa pela cidade de El Chaltén. Como seus afluentes possuem origem glacial, ele é um rio com níveis de água estáveis e de cor esbranquiçada, normalmente. Durante o período das chuvas, ele adquire uma coloração marrom.

Em relação à temperatura, a água fica em torno de 5 e 7 graus.

No caso do rafting em El Chaltén, a rota do rio é dividida em três seções. A primeira possui aproximadamente quatro quilômetros. As águas são calmas e sinuosas. A segunda parte já é alucinada... São oito quilômetros de corredeiras. Passado o drama da “Garganta”, são mais dois quilômetros de águas calmas.

Os níveis do Rafting

Existe a Escala Internacional de Dificuldade dos Rios (International Scale of River Difficulty), que foi criada pela American Whitewater. O objetivo dessa escala é padronizar internacionalmente os níveis dos rios para a prática de diversos esportes aquáticos.

São seis as classes componentes dessa escala:
  • Classe I – Fácil (águas rápidas com ondas e pedras pequenas. Poucas obstruções);
  • Classe II – Iniciante (corredeiras diretas com largos e evidentes canais. Necessita de manobras ocasionais para o desvio de pedras e ondas);
  • Classe III – Intermediário (corredeiras com ondas moderadas e irregulares que podem ser difíceis de evitar e que inundam o bote. Necessita de manobras complexas para controle do bote);
  • Classe IV – Avançado (corredeiras intensas e poderosas, mas previsíveis. Requerem o controle preciso do bote em águas turbulentas);
  • Classe V – Especialista (corredeiras extremamente longas, violentas e com muita obstrução. Apresenta ondas grandes e inevitáveis com quedas íngremes e elevadas. A rota é complexa);
  • Classe VI – Extremo (níveis de dificuldade extremos, com muita imprevisibilidade e perigo).

O rafting em El Chaltén possui trechos com Classe III e trechos com Classe IV, de acordo com a imagem abaixo.
Rafting em El Chaltén, Argentina
No entanto, para mim, era como se ele fosse Classe VI! Brincadeira, he he he.

Nossa experiência com o rafting em El Chaltén

Como já havíamos feito as trilhas em El Chaltén, só tivemos que ir a uma agência na cidade. Era lá que uma van nos buscaria.

E no horário previsto, ela chegou! Fomos, juntamente com um casal da Escócia, guiados à base da equipe que faria o rafting.

Na base, recebemos nossas vestimentas impermeáveis e deixamos nossas coisas em armários. 
Rafting em El Chaltén, Argentina
De lá, partimos para a beira do rio. Antes de embrenharmos rio abaixo, ainda tivemos uma aula sobre comandos de remo e sobre técnicas de segurança da atividade.
Rafting em El Chaltén, Argentina
Foto da equipe de apoio em terra

Rafting em El Chaltén, Argentina
Recebendo as instruções e refletindo... Será que vai dar tudo certo? Foto da equipe de apoio em terra.
Como disse anteriormente, a primeira parte do Rio de Las Vueltas foi bem tranquila. Aproveitamos para testar os comandos de “right”, “left” e “stop”. No momento de calmaria foi tudo certo... 
Rafting em El Chaltén, Argentina
Foto da equipe de apoio em terra
Quando entramos na seção seguinte ficou meio complicado entender onde era direita e esquerda, he he he...
Rafting no Rio de Las Vueltas
Foto da equipe de apoio em terra
A seção mais “violenta” (e a mais divertida) foi tensa. Cada corredeira vencida era um alívio para mim...
Rafting em El Chaltén, Argentina
Foto da equipe de apoio em terra

Rafting em El Chaltén, Argentina
Foto do rapaz que realizou a segurança de caiaque.
Finalmente, momento calmaria... Quem quisesse poderia se jogar no rio e descer acompanhando a correnteza. Eu estava tão em pânico pelos momentos anteriores que demorei a entender. Quando consegui descer no rio, já estava quase no final, ha ha ha ha...
Rafting em El Chaltén, Argentina
Todo mundo dentro da água já e eu refletindo sobre descer, ha ha ha... Foto do rapaz que realizou a segurança de caiaque.

Rafting em El Chaltén, Argentina
Difícil se jogar, heim? Foto do rapaz que realizou a segurança de caiaque.
No final do rafting, a van já estava esperando para nos levar de volta para El Chaltén.
Rafting em El Chaltén, Argentina
Foto da equipe de apoio em terra
Aí foi só trocar de roupa e voltar à realidade...

Informações importantes sobre o rafting em El Chaltén
Idade mínima para realização do rafting: 12 anos.

Nível técnico: médio. Corredeiras Classe III e Classe IV.

Equipamento inclui: traje estanque, roupa interior, botas, colete salva vidas e capacete.

Horário de funcionamento: saídas diárias, exceto na quinta-feira, as 10h e as 15h.

Duração: 4 horas.

Espero que você tenha gostado desse rafting em El Chaltén. Você já praticou esse esporte? O que achou? Conta aqui nos comentários!

Até quarta-feira!
Um super beijo,

Carolina

Observação: exceto pela segunda e pela terceira foto do post, todas as outras foram fotos de algum integrante da empresa do rafting em El Chaltén. As fotos foram disponibilizadas gratuitamente por e-mail.

Quer mais uma aventura radical? Então confira
Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter



Reserve nos parceiros do blog Viajar correndo:

Produtos com desconto


Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search