16 dezembro 2020

Correndo por calçadas de Pedras Portuguesas, a história contada embaixo dos seus pés

Olááá! Tudo bem? Tenho certeza de que se você já correu pela orla do Rio de Janeiro, você já notou as calçadas de pedras portuguesas cheias de mosaicos e desenhos. Mas não é só na orla que essas calçadas estão presentes e fazem sucesso, além de ajudar a contar a história da cidade. Vamos conhecer um pouco dessa história?

fotos de calçadas com pedras portuguesas
Incrivelmente, o Rio de Janeiro é a cidade do mundo com a maior extensão de calçadas de pedras portuguesas. 

É de se estranhar, né? Afinal, se as pedras são portuguesas, a gente imagina que elas predominam nas cidades portuguesas. Mas não é bem assim…

São um milhão e duzentos e dezoito mil metros quadrados de calçamento em pedras portuguesas na cidade. Algumas são, inclusive, tombadas.


Pedras Portuguesas, um pouco de história


Essa maneira de pavimentar os locais foi originada em Portugal, no começo do século XX. A inspiração veio dos mosaicos romanos e árabes. 

A pavimentação, conhecida como calçadas de pedras portuguesas, utiliza mosaicos de calcário em sua estrutura. 

A história dessas calçadas começa durante o reinado de Manuel I com o revestimento das ruas de Lisboa. 

A ideia de usar pedras nas calçadas surgiu por conta do grande crescimento urbano e da necessidade de higienizar as cidades.

Isso porque as ruas eram de terra batida e as doenças eram muito frequentes.

As calçadas foram evoluindo até que, em 1755 aconteceu um grande terremoto em Portugal e os moradores passaram a montar, nas calçadas, desenhos que simbolizavam boa sorte, como estrelas, na intenção de evitar novos problemas.

A primeira calçada de pedras portuguesas como conhecemos hoje em dia foi feita no entorno do Castelo de São Jorge, em Lisboa. O Governador de Armas do Castelo, tenente-general Eusébio Pinheiro Furtado, organizou presidiários para fazer esse trabalho em rocha (basalto) negro e a calcita (mineral) branca.

Depois dessa primeira experiência, foi disseminada na cidade e também por países de língua portuguesa. 

No Brasil, a primeira calçada de pedra portuguesa está em frente ao Teatro Amazonas, em Manaus. Ela foi finalizada em 1901 e as ondas simbolizam o encontro das águas dos rios Negro e Solimões.
calçadas com pedras portuguesas em manaus
Eu tenho um post em que falo sobre essa calçada. Se quiser conferir é só ver Teatro Amazonas, uma atração em Manaus.

A inspiração para essa calçada veio do calçamento da Praça D. Pedro IV (Praça do Rossio) em Lisboa. 

O desenho chamado de Mar Largo tem duas explicações para seu formato. Ele simboliza:
  • o encontro do Tejo com o oceano;
  • o mar que permitiu a Portugal a glória dos descobrimentos.
Eu prefiro a última explicação.

No Rio de Janeiro, o Calçadão de Copacabana foi o primeiro de pedras portuguesas em 1906. Inspirado também nas ondas da Praça D. Pedro IV, os mosaicos representam as ondas do mar.


Calçadas de pedras portuguesas no Rio de Janeiro

Para fazer a calçada de Copacabana, foram usados calcita branca e basalto negro importados de Portugal. De lá também vieram os calceteiros (profissionais para elaboração e manutenção das calçadas com pedras portuguesas).

Foram tantas as pedras importadas que deu para utilizar para calçar toda a Avenida Rio Branco. 

Logo depois da importação foram descobertas jazidas destas pedras por todo o Brasil, mas ainda as chamamos de pedras portuguesas.

No calçadão de Copacabana, as ondas eram perpendiculares ao mar. 


Com a reforma da Avenida Atlântica nos anos de 1930, houve a alteração do formato e as ondas ficaram paralelas ao mar, o que faz muito mais sentido, né? 

fotos de calçadas com pedras portuguesas

Na reforma de 1970, Burle Marx manteve a mudança, mas modificou o traço e criou formas também para o canteiro central e para a calçada junto aos edifícios.

fotos de calçadas com pedras portuguesas

As pedras portuguesas nos calçadões das praias tornaram-se uma tradição. E novos desenhos surgiram. 
  • Leme e Copacabana: ondas do mar;
  • Ipanema e Leblon: ondas estilizadas;
  • Praia de São Conrado: ondas do mar;
  • Barra da Tijuca, Recreio e Macumba: peixes.
Mas, como disse, não é só na praia que as calçadas de pedras portuguesas estão. Na cidade, prevalecem os desenhos gráficos e abstratos. Mas há também os temáticos.

imagens de calçadas com pedras portuguesas
Em Copacabana mesmo, na Rua Rodolfo Dantas, ao lado do Copacabana Palace, existe uma calçada que é tombada. Ela mistura desenhos florais e geométricos.

Os desenhos também podem ser observados em Vila Isabel em homenagem a Noel Rosa com as notas musicais na Avenida 28 de Setembro.

Na Cinelândia estão rolos de filmes (por conta da antiga função da praça) e máscaras (por conta do Teatro Municipal).
imagens de calçadas com pedras portuguesas
Aqui temos máscaras e rolos de filme. Afinal, estamos na Cinelândia, em frente ao Teatro Municipal.
Na Rua General Glicério, em Laranjeiras, também há um calçamento de pedras portuguesas bem bacana que leva a assinatura de Burle Marx. 

E as pedras estão até em recursos contemporâneos… Há até uma versão digital dela no QR Code em frente à estátua de Dom João VI, na Praça XV.

Calçadas de pedras portuguesas e as polêmicas

Apesar de muitos amarem a beleza que essas calçadas proporcionam, alguns problemas são gerados por sua má manutenção.

Mulheres de salto fino, pessoas que tropeçam, carrinhos de bebê, e até mesmo cadeiras de rodas, que ficam presos.

Vira e mexe a gente vê um movimento para acabar com todas essas calçadas e implantarem um novo piso.
imagens de calçadas com pedras portuguesas
Dá para perceber alguns buracos nas calçadas de pedras portuguesas no Leme
O problema não é que esse tipo de calçada seja ruim. Muito pelo contrário... A areia colocada entre as pedras, ajuda a absorver a água e levá-la para o lençol freático. 


Na verdade, o peso dos carros estacionados irregularmente sobre as calçadas, os reparos mal feitos e a falta de mão de obra especializada são os maiores problemas que destroem as calçadas de pedras portuguesas.

Running Tour e as calçadas de pedras portuguesas

Este post foi inspirado por uma pergunta feita por uma pessoa que viu a foto do running tour Correndo entre o Sagrado e o Profano.

Ela perguntou se as pedras que cobriam o ponto onde estávamos realmente vinham de Portugal para que fossem chamadas de pedras portuguesas.

Nós já respondemos a essa pergunta aqui no post, mas gostaria de fazer um paralelo com as pedras portuguesas e os percursos dos roteiros de running tour da @riorunningtour.

O roteiro que mais passamos por calçadas de pedras portuguesas é o Correndo entre o Sagrado e o Profano. Já começamos na Cinelândia e as imagens que vemos nas calçadas são rolos de filme e as máscaras por conta do Municipal.

Até chegarmos ao primeiro ponto de parada, vamos correndo por várias calçadas de pedras portuguesas.
imagens de calçadas com pedras portuguesas
O percurso entre Lapa e Praça Tiradentes também tem uma grande extensão de pedras portuguesas.
imagens de calçadas com pedras portuguesas
Elas estão até na entrada da Catedral Metropolitana

imagens de calçadas com pedras portuguesas
E na Catedral Presbiteriana também

imagens de calçadas com pedras portuguesas
Na Praça Tiradentes, elas estão por toda parte e seu mosaico forma o Brasão do Império
Por fim, a Avenida Presidente Vargas também possui uma calçada, igual às Praias de Ipanema e Leblon, de pedras portuguesas.
imagens de calçadas com pedras portuguesas
Esse desenho foi projetado pelo arquiteto e paisagista Renato Primavera Marinho em homenagem aos 400 anos da cidade do Rio de Janeiro.

O segundo roteiro finalista das pedras portuguesas é o Correndo com Personalidades Cariocas. E aí a gente passa pelo calçadão famoso e também pela calçada em frente aos prédios. Dá para ver bastante a obra de Burle Marx.
pedras portuguesas para calçadas
Pedras Portuguesas em Copacabana, por toda parte

pedras portuguesas para calçadas
Calçadas idealizadas por Burle Marx em Copacabana
E se fizéssemos o roteiro original do Correndo com Personalidades Cariocas ainda teríamos o calçadão de Ipanema e do Leblon com seus padrões característicos.
calçadas de pedras portuguesas ipanema
O próximo roteiro em quantidade de calçadas de pedras portuguesas é o Correndo para o Pão de Açúcar. 


Já largamos do Monumento aos Mortos da Segunda Guerra pelas pedras portuguesas. Não passamos, mas podemos observar pedras portuguesas nas passarelas do Parque do Flamengo.
pedras portuguesas para calçadas
Correndo para o Pão de Açúcar e suas pedras portuguesas
Mais alguns quilômetros, atrás do restaurante famoso que tem ali, também entramos as pedras portuguesas.
pedras portuguesas para calçadas
Que foto inspiradora
Enseada de Botafogo, calçadas da Urca, Praça General Tibúrcio e Morro da Urca, todos com calçamento com pedras portuguesas.
pedras portuguesas para calçadas
Galera animada correndo para o Pão de Açúcar

pedras portuguesas para calçadas

calçadas de pedras portuguesas
Até no Morro da Urca tem calçada de pedras portuguesas...
Até no trajeto alternativo que fizemos por conta do fechamento da entrada da trilha do Morro da Urca havia pedras portuguesas. Isso porque fomos beirando a mureta da Urca. 
calçadas de pedras portuguesas
Por toda a Mureta da Urca elas estão presentes
Já Correndo para Paquetá e Correndo pelo Túnel do Tempo, por incrível que pareça, não têm nenhum trecho com calçadas de pedras portuguesas...

Ufa! O assunto rendeu, né? Bem que eu falei que o Rio é a cidade do mundo com a maior extensão de calçadas de pedras portuguesas. 

Você já tinha pensado sobre toda essa história que as calçadas de pedras portuguesas possuem? Conte aqui nos comentários.

Se você gostou deste post, compartilhe nas suas redes sociais ou com uma pessoa que você ache que vá gostar também.
calçadas de pedras portuguesas
Até a próxima.

Um super beijo,

Carolina

Quer fazer algum dos roteiros mostrados aqui? Confira então o Especial Brasil de Running Tours

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos...
Responderei o mais breve possível! Então, volte para ver sua resposta. Ou então, bem mais fácil: marque o "notifique-me" para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.
Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search