domingo, 24 de abril de 2016

Capitólio: como chegar e passeios

Capital do Lago de Furnas

Oláááá! Tudo bem? Hoje vou falar sobre uma parte da viagem desse feriadão. O local escolhido para passar os quatro dias foi Capitólio, cidade do Sul de Minas Gerais. Vamos lá?


Decidimos por essa viagem após uma sequência de sincronicidades. Pela manhã,  em um dia, vi um post no Facebook com umas imagens lindas que lembravam o Cânion do Xingó. No mesmo dia, à tarde, uma prima de Otávio comentou sobre essa cidade. Pensei: "é uma mensagem. Quando poderemos ir???" Como não tínhamos nada para abril, era a escolha.

Como chegar...


Como disse, essa cidade fica no sul de MG. Poderíamos ir dirigindo do Rio, o que daria 620 Km e muitassss horas de viagem. Optamos por ir de avião até Belo Horizonte e, de lá, alugar um carro. Afinal, seriam apenas 290 Km. Mas, como eu sempre digo, são três horas e meia para um motorista comum. Para Carolina são cinco horas!  Bom... E se eu disser que foram oito horas??? Calma, eu errei o caminho! He he he... Imprimi aquele mapa do Google e achei muito complicado. Depois dessa, eu vou "ganhar" um mapa daqueles de estrada mesmo, um Guia 4 Rodas, né Otávio???? He he he...


Bom, depois de acessarmos a estrada correta (MG 050), seguimos respeitando as placas de velocidade que eram de 60 Km/h na maioria do tempo. E a toda hora tinha o aviso "fiscalização eletrônica", mas confesso que só vi alguns pardais. Muito estranho, mas não iria arriscar e ia nessa velocidade. Imaginem os carros atrás!!!!


Cheguei muito cansada e tarde (18 horas). Sendo assim, só conseguimos conhecer um pouco do hotel, elaborar o roteiro do dia seguinte (Trilha do Sol e Paraíso Perdido) e reservar o passeio que era o mais esperado: os cânions de Furnas. No entanto, essa cidade reserva outros passeios também. O problema foi a falta de tempo mesmo.

O que fazer?


No dia seguinte, após as visitas da Trilha do Sol e do Paraíso Perdido (que terão posts específicos em breve), visitamos o centro da cidade e a Igreja Matriz de São Sebastião. Essa igreja foi construída em 1947 e, apesar de sua simplicidade, é bem bonita!


Igreja Matriz
Fachada da Igreja Matriz


Igreja Matriz de São Sebastião
Interior da igreja


Igreja Matriz de São Sebastião
Teto da igreja


Além disso, é possível conhecer nas redondezas:


  • Cachoeira Diquadinha
  • Cachoeira Cascatinha
  • Cachoeira do Grotão
  • Cachoeira do Lobo
  • Cachoeira do Sabiá 
  • Cachoeira Fecho da Serra
  • Cachoeira da Ilha


Espero que tenham gostado dessa pequena introdução à cidade. Na quarta, iremos conhecer a Trilha do Sol.

Até quarta-feira 


Super beijo



Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

2 comentários:

  1. Oi Carol,
    que lindo o teto dessa Igreja de São Sebastião, hein?
    Como te falei no Instagram, tenho muita vontade de conhecer essa região.
    Beijo,
    Dani.
    Blog Dani Corredora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani. A igreja é simples, mas bem bonita. O teto é show mesmo!
      Vale muito a pena a visita. A melhor época para visitar é entre maio e setembro, pois possui menor incidência de chuvas. Tomara que você consiga ir logo.
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Pin It button on image hover