domingo, 5 de fevereiro de 2017

Programando-se para a Corrida de São Silvestre

Onde se hospedar? Onde passear?

Olááá! Tudo bem? As inscrições para a Corrida de São Silvestre ainda não estão abertas (normalmente, isso acontece em julho), mas a pedido da Elvira Monteiro, resolvi fazer este post. Por quê? Porque a dúvida dela pode ser a mesma que de outras pessoas. Vamos lá?

Achei interessante escrever este post depois que a Elvira, que conheci lá no I Workshop de Corrida de Rua de Manaus, fez algumas perguntas relacionadas a essa prova. Então, caso você pretenda fazer a Corrida de São Silvestre, fique atento a algumas dicas de hospedagem para a corrida e de passeios em São Paulo.

A Corrida de São Silvestre

Prova tradicional no calendário brasileiro de corridas, a Corrida de São Silvestre acontece no dia 31 de dezembro. Na verdade, somente a data é tradicional. Isso porque essa prova já passou por diversas alterações. Já houve mudanças no percurso, no horário de largada, no local de saída ou de chegada e até mesmo na distância da prova.

Falar da Corrida de São Silvestre é estar preparado para polêmicas. Uns amam, outros detestam. Vou falar sobre algumas delas ao longo do texto, mas acho que a principal é a questão da “maratona de São Silvestre”.

É importante lembrar que a Corrida de São Silvestre não é uma Maratona. Ela possui 15 quilômetros. Isso sempre gera aquelas confusões e piadas, como, “você já correu a Maratona de São Silvestre?”. Eu sempre respondo: “Já fiz a Corrida de São Silvestre, mas a Maratona nunca. Porque maratona tem 42 Km e a São Silvestre são 15 Km só” (ainda complemento com o SÓ, he he he he).

Um pouco de história

A primeira edição da Corrida de São Silvestre aconteceu em 1925. Foram 60 atletas que largaram às 23h40, percorrendo 6,2 km pelas ruas do centro de São Paulo. Dois anos depois, a prova passou a ter 8,8 Km. Ao longo das décadas de 1930 e 1940, as distâncias e os percursos foram sendo alterados. O horário noturno, entretanto, continuava mantido.

Já em 1945, seu nome foi alterado para "Corrida Internacional de São Silvestre", pois começou a contar com a participação de atletas estrangeiros. Importante ressaltar que, até 1975, a prova era estritamente masculina. Só a partir desse ano é que as mulheres puderam participar.

Como a prova era transmitida pela TV, a organização da Corrida Internacional de São Silvestre começava a se interessar também pelo aspecto quantitativo. Com isso, houve um boom nas inscrições. Em 1982, o percurso passou para 13,5 Km, sendo conhecido como "a mais longa Corrida de São Silvestre". 

Em 1988, uma nova mudança: o percurso seria o mesmo das últimas edições. No entanto, o sentido seria inverso. Esse mesmo ano foi a última edição noturna da Corrida de São Silvestre! Em 1989, a largada passaria para as 14h30 (elite feminina) e às 17h (elite masculina e atletas em geral). 

A intenção de colocar a Corrida de São Silvestre no circuito internacional de provas da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) provocou novas mudanças. A prova passou a ter 15 km. A largada seria em frente ao Museu de Arte de SP e a chegada em frente à Fundação Cásper Líbero. 

Em 2010, houve o drama das medalhas que foram entregues com os kits. Sim, antes mesmo de correr a São Silvestre, o participante já estava com sua medalha.  Meio surreal, né? Foi uma polêmica absurda na época. 

Em 2011, na primeira vez que participei da São Silvestre, a chegada tinha sido alterada para o Ibirapuera. A chuva foi tão intensa, que o gramado virou um grande lamaçal. Esse ano foi a despedida da prova no período da tarde (pelo menos até agora).

Corrida São Silvestre
Na concentração...

No ano seguinte, a chegada voltou a ser na Avenida Paulista. Entretanto, a largada passou para as 9 horas da manhã. E tem sido assim até a última edição, em 2016...


Corrida São Silvestre
Um pouco antes de começar a "temida Subida da Brigadeiro"

A retirada do kit e do chip para a São Silvestre tem acontecido, normalmente, nos quatro dias que antecedem a prova.  Então, a partir do dia 27 de dezembro, o atleta já pode ir buscar. Assim, dependendo do dia em que a pessoa chegar, ela terá alguns dias para explorar a cidade...

Tendo por base essa configuração, dou algumas sugestões de onde se hospedar e o que fazer para ajudar na sua organização para a edição de 2017 da Corrida de São Silvestre.

Onde se hospedar para a Corrida de São Silvestre

A largada da Corrida de São Silvestre tem acontecido na Avenida Paulista esquina com a Rua Frei Caneca. Com isso, uma busca nos sites de reserva de hotéis indica que os melhores bairros para hospedagem para quem quer ir a pé para a São Silvestre são:
  • Bela Vista;
  • Cerqueira César;
  • Consolação;
  • Jardim Paulista;
  • Paraíso.
Corrida São Silvestre
Diversas opções de hotel na região. Fonte: Booking.com

Caso você não esteja preocupado com o fato de ir a pé para a largada, há outras opções de hotéis em outros bairros. Aí é só ir de metrô até a Avenida Paulista (dica do colaborador para assuntos paulistanos Marcelo Jacoto). São Paulo é muito estruturada nesse sentido.

Há diversos tipos de acomodações, dos mais variados níveis, para os mais variados bolsos. Caso você queira pesquisar, utilize o Booking.com para sua consulta e reserva. Você, geralmente, encontra os melhores preços e ainda ajuda na manutenção do blog “Viajar correndo”. Isso porque recebemos uma comissão por cada reserva efetuada. No entanto, você não paga nada a mais por isso... Obrigada!

E como chegar ao hotel escolhido, caso você tenha optado por uma das regiões citadas acima? É justamente isso que falarei agora de acordo com o seu meio de transporte... Como chegar aos hotéis que possibilitam ir a pé até a largada da São Silvestre... 

Como ir do aeroporto para a região dos hotéis

Chegando pelo Aeroporto de Congonhas

Pegar o ônibus até a estação São Judas de metrô. Aqui, é só pegar o metrô sentido Tucuruvi e descer na estação Paraíso. Dependendo de onde for o hotel escolhido, será necessário trocar para a linha Verde (sentido Vila Madalena) e descer nas estações Brigadeiro ou Trianon-MASP.

Outra opção é pegar um táxi até a estação São Judas. E depois fazer o mesmo esquema do metrô explicado acima.

Está cansado? Então, pegue um táxi direto ao hotel.

Um outra possibilidade é usar o Uber. No entanto, eu nunca consegui pegar um em Congonhas. Eles sempre demoram, não acham a gente... Não sei, reflita sobre essa possibilidade.

Chegando pelo Aeroporto de Guarulhos

Aqui há a opção dos ônibus executivos “Airport Bus Service”. Eles possuem diversos destinos, entre eles, a Avenida Paulista. Veja no site oficial maiores detalhes sobre o itinerário. Em fevereiro de 2017, essa linha está custando R$ 42,00.

Também há um ônibus de linha regular que vai até a estação de metrô Tatuapé. Basta descer na Sé e trocar para a Linha Azul, sentido Jabaquara. Descer na estação Paraíso. Mesmas ressalvas sobre a localização do hotel. Se for o caso, pegar a linha Verde como já explicado anteriormente.

Chegando pela Rodoviária do Tietê

Pegar o metrô da Linha Azul sentido Jabaquara. Descer na estação Paraíso. Dependendo de onde for o hotel escolhido, será necessário trocar para a linha Verde (sentido Vila Madalena) e descer nas estações Brigadeiro ou Trianon-MASP.


Chegando pelo Terminal Barra Funda

Aqui a Linha de metrô será a Vermelha. Basta descer na Sé e trocar para a Linha Azul, sentido Jabaquara. Descer na estação Paraíso. Assim como dito anteriormente, se for o caso, pegar a linha Verde como já explicado nos casos anteriores.

O que fazer em São Paulo durante o período pré e pós São Silvestre

Comer!

Dizem que São Paulo reúne os melhores restaurantes da América Latina e até mesmo do mundo. São diversas opções, dos mais variados tipos de culinária. E, claro, com os mais diversos preços. 

Uma opção imperdível é o sanduíche de mortadela do Mercado Municipal de São Paulo. Em um pão francês são colocados quase meio quilo de mortadela. Há muitos estabelecimentos que oferecem o sanduíche por lá. Eu já comi em três lugares diferentes e nenhum superou o do Hocca Bar. Lá também tem um pastel de bacalhau que é um “terror” de tão bom!!!


Corrida São Silvestre
Esperando o sanduíche ficar pronto...

Corrida São Silvestre
Delícia total!

Acho que quando se fala de São Paulo automaticamente a gente se lembra de quê? Bom, eu sempre penso em... Pizza!!! Como SP foi uma cidade que recebeu muitos imigrantes italianos, a pizza é presença garantida por lá. A única pizza que comi em São Paulo foi no Famiglia Mancini na rua Avanhandava. Então, fica uma opção para comer e conhecer. 


Corrida São Silvestre
Fonte na entrada da rua Avanhandava

Caso você tenha alguma indicação de uma boa pizzaria em Sampa, pode deixar aqui nos comentários. Será muito bem-vinda a sua contribuição, he he he. Obrigada.

Na véspera da prova, se você quiser comer massa, as pedidas são as Cantinas no Bixiga. O Bixiga é um dos bairros mais tradicionais da cidade, de colonização italiana. Ele está na região da Bela Vista. Eu comi na Cantina Roperto, mas o que não falta são opções.

Comprar

A famosa Rua 25 de Março aguarda os mais afoitos por compras. Essa rua é considerada o maior centro comercial da América Latina.

Próximas a 25 de Março, estão diversas galerias que vendem produtos importados a baixo custo. Como exemplo, temos a Galeria Pagé e o Shopping 25 de Março.

O nome da rua é uma homenagem ao dia em que foi redigida a primeira constituição brasileira. Essa constituição foi outorgada pelo imperador D. Pedro I.

Para quem está muito bem financeiramente, a pedida é visitar a Rua Oscar Freire. A rua é considerada como um dos metros quadrados mais caros da América Latina. Por isso, é reconhecida por ser um dos pontos de comércio mais elegantes e valorizados da cidade de São Paulo.

Passeios culturais

Estádio do Pacaembu (Museu do Futebol)

O Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Estádio do Pacaembu) é um estádio localizado na Praça Charles Miller.

Além do campo de futebol, o local também abriga o Complexo Esportivo do Pacaembu. Ele é um espaço gratuito aberto aos cidadãos com estruturas para atividades físicas variadas. 

Além disso, ali também está o Museu do Futebol.

MASP

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (mais conhecido como MASP) localiza-se na Avenida Paulista (bem pertinho da largada da Corrida de São Silvestre). Ele é famoso pelo vão de mais de 70 metros que se estende sob quatro enormes pilares.


Teatro Municipal

O Teatro Municipal de São Paulo é um dos mais importantes teatros do Brasil. Ademais, ele é um dos cartões postais da cidade. Além de sua importância arquitetônica, o teatro possui relevância histórica, já que foi palco da Semana de Arte Moderna de 1922.


Pátio do Colégio

O Pátio do Colégio é o marco inicial no nascimento da cidade de São Paulo. Já foi um colégio Jesuíta... Já foi sede de governo... Já foi Academia Paulista de Letras... Já foi a primeira sede do Correio Geral de São Paulo...

Atualmente, são realizadas missas (diariamente ao meio-dia. Aos domingos, às 10h), retiros, casamentos, cursos e atividades culturais... Além disso, abriga um museu e uma biblioteca.

Catedral da Sé

Também conhecida como Catedral Metropolitana de São Paulo. Localiza-se na Praça da Sé.

Monumento às Bandeiras

Esse Monumento é uma obra em homenagem aos Bandeirantes. Foi inaugurado em 1953, como parte das comemorações do IV Centenário da cidade de São Paulo. Ele está localizado em frente ao Parque do Ibirapuera. Também conhecido como “Empurra-empurra” ou “Deixa-Que-Eu-Empurro”.

Corrida São Silvestre
No Monumento às Bandeiras

Estação da Luz

A Estação da Luz é uma das mais importantes estações ferroviárias da cidade de São Paulo. Está localizada no Bom Retiro. Ela é um dos símbolos do poder paulista no auge da República do café com leite.

Abrigava o Museu da Língua Portuguesa. No entanto, em 2015, um incêndio de grandes proporções ocorreu na estação. Com isso, as instalações do museu foram destruídas.

Pinacoteca

A Pinacoteca do Estado de São Paulo é um dos mais importantes museus de arte do Brasil. Está próxima à Estação da Luz. Abriga um dos maiores e mais representativos acervos de arte brasileira.

Catavento

O Catavento é um museu interativo dedicado às ciências. Ele é dividido em quatro espaços: 
  • Universo
  • Vida;
  • Engenho;
  • Sociedade. 

Treinar

Parque do Ibirapuera

O Parque Ibirapuera é um ícone para os corredores, he he he... Ele está no bairro do Ibirapuera. Ele abre diariamente das 5h à meia-noite. A entrada é gratuita.

Corrida São Silvestre
Placas e placas...

Corrida São Silvestre
Foto tradicional do Ibirapuera...

Parque Villa-Lobos

O Parque Villa-Lobos está localizado em Alto de Pinheiros. Ele é muito procurado para caminhadas e passeios de bicicletas. O parque também promove eventos musicais, especialmente instrumentais, como orquestras e grupos de choro. A entrada é gratuita e o parque funciona das 5h30 às 19h, diariamente.


Corrida São Silvestre
Entrada Parque Villa-Lobos

Cidade Universitária

Outro local amado pelos corredores, a USP localiza-se no Butantã. Ela é indicada para qualquer tipo de treino. O local mais “badalado” é a subida do Campus de Biologia.


Parque do Povo

O Parque Povo Mário Pimenta Camargo está no bairro de Chácara Itaim. O horário de funcionamento do parque é das 6h às 22h, diariamente. A entrada também é gratuita.


Caso alguém queira indicar mais algum ponto turístico maneiro, sinta-se livre para fazê-lo nos comentários. A mesma coisa sobre onde treinar. Sugestões são sempre aceitas... Obrigada!

Bom, espero que tenha gostado desse “apanhado” de fatos e sugestões para a Corrida de São Silvestre. Pode parecer cedo, mas é sempre bom já ter uma ideia do que fazer, não é? E importante, não reserve nada agora. Aguarde a abertura das inscrições para a prova, o que deve acontecer em julho.

No entanto, guarde este post para consultas futuras, he he he...

Até quarta-feira

Um super beijo

Carolina


Assine nossa newsletter
Assine nossa newsletter

Está programando uma viagem? Então, compre suas passagens aéreas através dos banners dos parceiros (LATAM e Avianca) do blog Viajar correndo. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a receber uma comissão.

_Promo USA 728x90


Aproveite e reserve também seu hotel através do Booking.com. Clique no banner abaixo e faça sua reserva facilmente...



Pesquise e alugue seu carro através da Rentcars.com. Clique no banner abaixo e consiga as melhores ofertas!

Viajar correndo

Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

4 comentários:

  1. Que post bem elaborado, cheio de informações legais! Vale pra todos! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica! Obrigada pela visita e pelos elogios.
      No caso, quem não for correr a São Silvestre, pelo menos vai saber um pouco da história dela e ver algumas sugestões de passeios por São Paulo, né? He he he he...
      Super beijo
      Carolina

      Excluir
  2. Oi Carol, seu post ficou um ótimo guia turístico e esportivo, adorei a dica do mercado municipal, gosto muito daquele local e o sanduíche de mortadela é realmente imperdível.
    Beijos e boas corridas,
    Dani.
    Blog Dani Corredora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniiiiiiiiiii, foi mesmo uma mistura de "viagem e corrida", he he he...
      Nem me fale nesse mercado... Vou a SP em abril e já estou pensando em fazer uma nova visita ao sanduíche, he he he...
      E desculpe pela demora na resposta!!! Hoje, finalmente, consegui colocar tudo o que fevereiro não me permitiu deixar em dia, ha ha ha ha...
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Pin It button on image hover