domingo, 9 de abril de 2017

Museu Imperial de Petrópolis

Olááá! Tudo bem? Ainda na série “aniversários”, no dia 29/3, além de Curitiba, também foi o dia da fundação do Museu Imperial de Petrópolis. Nós estivemos nesse local no nosso bate e volta a Petrópolis. É sobre ele que falarei no post de hoje. Vamos lá?

O Museu Imperial de Petrópolis

Fundado em 1940, o Museu Imperial, na verdade, era o Palácio de Verão de D. Pedro II.
A história começa em 1822, quando seu pai, D. Pedro I, viajando em direção a Vila Rica, passou pela região. Ao encantar-se com a Mata Atlântica e o clima ameno da região serrana, comprou a Fazenda do Córrego Seco, em 1830, pensando em transformá-la um dia no Palácio da Concórdia.

Essa fazenda foi deixada como herança para seu filho, D. Pedro II, que nela construiria sua residência favorita de verão. A construção do belo prédio neoclássico teve início em 1845 e foi concluída em 1862. Para isso, D. Pedro II assinou um decreto em 16 de março de 1843, criando Petrópolis.

Museu Imperial de Petrópolis

Atrações do Museu Imperial de Petrópolis

Jardim

Foi elaborado, sob orientação pessoal do imperador D. Pedro II, pelo paisagista parisiense Jean Baptiste Binot em 1854. Possui aproximadamente cem espécies de árvores e flores, vindas de mais de 15 regiões do mundo.

Além da flora, há pedestais de granito, onde foram colocados bustos de figuras mitológicas. Também há três chafarizes e quatro fontes. Uma dessas fontes, a Fonte do Sapo, era utilizada pelos moradores da época do império, por acreditarem que a água era de melhor qualidade.

Palácio Imperial

Compreende a Sala de Jantar, a Sala de Música, a Sala de Estado (onde D. Pedro recebia os visitantes oficiais), o Gabinete de D. Pedro II (onde o imperador passava a maior parte do dia em meio a instrumentos científicos e livros), os aposentos das Princesas (Dona Isabel e Dona Leopoldina) e a Sala de Visitas da Imperatriz (onde Dona Teresa Cristina recebia suas amigas em caráter privado, para conversas e sessões de bordados). 

Além do jardim e do palácio, o Museu Imperial possui outras áreas de visitação:
  • a Sala da Batalha de Campo Grande, que abriga o famoso quadro de Pedro Américo que dá nome ao espaço; 
  • o Pavilhão das Viaturas, que reúne meios de transporte do século XIX; 
  • o Pátio Lourenço Luiz Lacombe, nomeado em homenagem a um antigo diretor do Museu e que expõe uma locomotiva que fazia o trajeto de subida da serra no início do século XX.

Uma curiosidade...

O Pavilhão das Viaturas está no lugar das antigas cocheiras e armazéns. Era aqui que ficavam os poucos escravos, cocheiros e auxiliares de serviços gerais além de mantimentos e instrumentos de trabalho. Os empregados do palácio, que tinham acesso à família imperial, eram assalariados (inclusive os escravos) e se dividiam em diferentes níveis de hierarquia. As damas de honra das princesas hospedavam-se no próprio palácio, ou na Casa dos Semanários, atual Palácio Grão-Pará, situado ao fundo da praça, atrás do Museu.

Projetos especiais do Museu Imperial

Som e Luz

O Som e Luz Museu Imperial oferece a oportunidade de reviver alguns dos mais importantes momentos do segundo reinado no Brasil. Trata-se de uma produção que utiliza efeitos especiais de iluminação e sonorização para reviver a história de D. Pedro II. Ele ocorre toda quinta-feira, sexta-feira e sábado. 

A viagem começa no dia do baile das princesas, quando as irmãs Isabel e Leopoldina são apresentadas a seus futuros maridos: o Conde d'Eu e o Duque de Saxe. Toda a corte está subindo a serra para comparecer ao evento. Você vai ouvir o cocheiro convidá-lo para embarcar na carruagem que leva os convidados para o Palácio Imperial. Seus acompanhantes são o marquês de Caxias, futuro Duque de Caxias e o Barão do Bom Retiro, amigo pessoal de D. Pedro II.

Enquanto a narração guia os espectadores pelo jardim do atual Museu (simulando o trajeto de subida da serra), a iluminação cenográfica complementa a magia do espetáculo. De frente para a fachada do prédio, ocorre uma das principais surpresas do show: o palácio está iluminado e pronto para a festa, como há 150 anos. Inclusive, é possível ver, através das janelas, as silhuetas de D. Pedro II e seus convidados. Estão todos lá: a família imperial e a corte brasileira.

Além disso, o Som e Luz Museu Imperial prepara outra surpresa: uma cortina d'água torna-se a tela em que são projetadas cenas do filme que complementa o show. Para reaproveitar a água utilizada, a cortina dispõe de uma espécie de piscina camuflada entre a vegetação do jardim.

O espetáculo ainda reserva espaço para contar sobre a Guerra do Paraguai, a assinatura da Lei Áurea e termina com a chegada da República. Em 45 minutos, a noite de Petrópolis é iluminada pelos efeitos especiais que permitem oferecer uma das mais inesquecíveis e emocionantes aulas de história brasileira.

Sarau Imperial

O Sarau Imperial faz parte do programa Tour da Experiência Caminhos do Brasil Imperial desenvolvido pelo SEBRAE, o Instituto Marca Brasil e o empresariado local.
É uma dramatização interativa de uma atividade típica de lazer do século XIX. O público é embalado por modinhas imperiais cantadas por uma soprano e acompanhadas por um(a) pianista. Além disso, há declamação de poesias e conversas sobre assuntos sociais, econômicos, políticos e culturais da época, retirados da correspondência particular da família imperial.

O Museu que não se vê

Também há a possibilidade de visitar os espaços do Museu Imperial geralmente não acessíveis ao público. No projeto “O Museu que não se vê”, os participantes conhecem de perto os “bastidores” do museu, incluindo seu acervo e setores técnicos: Biblioteca, Museologia/Reserva Técnica, Laboratório de Conservação e Restauração, Arquivo  Histórico e Educação.

Informações Importantes

Não é permitido fotografar ou filmar dentro do palácio.

A visitação ao Museu Imperial ocorre de terça a domingo, das 11h às 18h. Já os jardins estão abertos de terça a domingo, das 8h às 18h.

Valores das atrações do Museu Imperial 

(preços de abril de 2017. Confira no site da atração quando você for)

Para a visita ao palácio em si, a inteira custa R$10,00. Há a possibilidade de meia entrada para estudantes, professores e maiores de 60 anos. Já para brasileiros maiores de 80 anos e menores de 7 anos, guias de turismo com registro na Embratur e portadores de necessidades especiais há a gratuidade.

Para "Um Sarau Imperial" a inteira está R$14,00. Também há o benefício da meia entrada.

Já para o Som e Luz, a inteira custa R$20,00. Também há o benefício da meia entrada. É necessário o agendamento para grupos (tanto escolares quanto outros grupos): quintas-feiras, às 13h30 e às 15h (mediante agendamento prévio com a Xdaquestão Produções).

Caso o interesse seja no “O Museu que não se vê”, ele acontece de março a novembro, sempre na última quarta-feira do mês. São dois horários. Um às 9h e outro às 14h, para grupos de 5 a 15 pessoas. A duração é de três horas. É um passeio gratuito, mas que necessita de agendamento pelo telefone (24) 2233-0368.

Há  um combo que inclui o Palácio e o espetáculo Som e Luz. A inteira custa R$20,00 e a meia R$10,00.

Também há pacotes para a família (2 Entradas inteiras + 2 meias). Somente o Palácio neste pacote custa R$ 25,00. Já o "Um Sarau Imperial" sai por R$ 35,00. O espetáculo Som e Luz custa R$ 50,00 e a combinação Palácio + Som e Luz custa R$ 60,00.

Novidade no Museu Imperial

Parte do acervo do Museu Imperial estará disponível on-line, através de uma parceria firmada entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Google. A parceria conta com mais quatro museus brasileiros e os inclui no projeto Google Art.

Através do Google Street View, será possível adentrar os portões do Museu Imperial e fazer um tour pelos salões. Tudo muito adornado com objetos, joias e obras de arte da família imperial brasileira. Isso inclui a famosa coroa de D. Pedro II e vários quadros que foram registrados em altíssima resolução, revelando os mínimos detalhes das obras. 

O lançamento dos conteúdos digitais está previsto para ocorrer em junho, no 7º Fórum Nacional de Museus, em Porto Alegre.

Espero que tenha gostado 

Até amanhã 

Um super beijo 

Carolina


Assine nossa newsletter
Assine nossa newsletter

Está programando uma viagem? Então, compre suas passagens aéreas através dos banners dos parceiros (LATAM e Avianca) do blog Viajar correndo. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a receber uma comissão.

_Promo USA 728x90


Aproveite e reserve também seu hotel através do Booking.com. Clique no banner abaixo e faça sua reserva facilmente...



Pesquise e alugue seu carro através da Rentcars.com. Clique no banner abaixo e consiga as melhores ofertas!

Viajar correndo

E, claro, não se esqueça do seguro viagem... A Seguros Promo é uma empresa que oferece um serviço de comparação de preços de seguro viagem. 


E, ao usar o cupom VIAJARCORRENDO5, você recebe 5 % de desconto no total da sua compra. Ficou interessado? É só clicar no banner acima...



Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

20 comentários:

  1. Oiii, que legal o artigo. Eu visitei este lugar há tanto tempo que não me lembrava mais.
    Muito legal relembrar.
    Abs, Marlise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que foi útil para que você relembrasse, Marlise!!!
      Obrigada pelo comentário e mil desculpas pela demora na resposta!
      Abraços,
      Carolina

      Excluir
  2. Confesso que não conhecia, mas achei bem interessante. Uma excelente opção quando visitar a cidade :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrópolis tem muitas atrações interessantes para quando você vier!!! Quando você perceber, sua lista estará bem cheia, he he he...
      Aproveito para agradecer pelo seu comentário e pedir desculpas pela demora na resposta!
      Abraços,
      Carolina

      Excluir
  3. Ah, o Museu Imperial é muito lindo!
    Já fiz este passeio umas duas ou três vezes! Já assisti ao Som e luz também, muito legal!
    Os jardins também são lindos! Enfim, adoro!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que máximo, Ana Paula! Eu quero voltar para assistir ao Som e Luz!!!
      Obrigada pela visita e mil desculpas pela demora na resposta!!!
      Super beijo
      Carolina

      Excluir
  4. Achei o máximo tudo isso! Nossa história sendo preservada, compartilhada, divulgada. Pelo que você conta, o lugar parece lindo e a simulação de pedaços desse período da história do Brasil deve ser muito interessante. O baile das princesas deve ser maravilhoso! Eu adorei! bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Analuiza, você vai amar conhecer essa parte de Petrópolis. Até porque acho que é "a sua cara", pois tem tudo a ver com Portugal. E se eu vejo algo de Portugal, tenho sempre que remeter a você, he he he...
      Muito obrigada pelo comentário e, mais uma vez, mil desculpas pela demora na resposta!
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir
  5. Passei por ai em uma viagem com o pessoal da faculdade em 2012. Que saudades que me deu lendo seu relato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou dih!
      Muito obrigada pelo comentário e, mais uma vez, mil desculpas pela demora na resposta!
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir
  6. Tem motivo de sobra pra ser um dos museus mais visitados do Brasil! É lindo por dentro e por fora :) Adorei a dica e tô chocada que você tá dando conta do BEDA =o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha ha ha ha, caraca Camila, nem me fale no BEDA e no VEDA, ha ha ha. Por causa deles, me enrolei totalmente nas respostas aos comentários. Mas, mesmo assim, gostei muito da experiência e vou participar de novo no ano que vem (mas aí, com mais planejamento... Bom, se eu comecei em fevereiro a fazer os vídeos e posts, então, para o próximo, começarei em dezembro, ha ha ha).
      Obrigada pelo comentário e desculpe pela demora na resposta!
      Abraços,
      Carolina

      Excluir
  7. D. Pedro II não era nada bobo! Construiu seu palácio de verão em uma região super linda e pertinho da praia haha! Faz tempo que estive em Petrópolis, mas, pelo jeito, a cidade continua encantadora!
    Parabéns pelo relato, curti muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flávio! Sou suspeita para falar, porque acho D. Pedro II sinistro, he he he. Apesar da zona da época, conseguiu fazer algumas coisas boas e era super culto (foi pioneiro em várias atividades por aqui). Seu palácio não poderia ser diferente, he he he...
      Que bom que você gostou! Obrigada pelo comentário e desculpe pela demora na resposta!
      Abraços,
      Carolina

      Excluir
  8. Que demais! Deve ser um passeio lindíssimo, certamente vou incluir no meu roteiro quando visitar Petrópolis!

    Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deixe de incluir mesmo, Gisele! É super válido!
      Obrigada por seu comentário e desculpe pela demora da resposta!!!
      Abraços,
      Carolina

      Excluir
  9. Petropolis está no meu coração. Ainda não conheço a experiência do show som e luz e deve ser demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, também quero voltar para assistir ao Som e Luz. Deve ser incrível!
      Abraços e desculpe a demora na resposta!
      Carolina

      Excluir
  10. Tem maneira melhor de aprender sobre nossa história do que visitando um museu desse? Creio que não... com certeza, tá na minha lista quando eu for com tempo ao Rio de Janeiro.

    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vaneza!!! Com certeza, é um passeio muito instrutivo! Não deixe mesmo de conhecer quando vier com calma ao Rio.
      Obrigada e mil desculpas pela demora na resposta ao comentário!
      Abraços,
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Pin It button on image hover