18 novembro 2015

Turquia, parte II: Istambul

Olááá! Tudo bem? Vocês já sabem que eu amo Istambul e que sempre que eu vou para o exterior, eu dou um jeitinho de passar lá nem que seja por uns 3 dias. E é justamente sobre esse local incrível que eu vou falar hoje. Vamos conhecer Istambul?

Istambul ou Istanbul

Para começar, um esclarecimento sobre a questão do nome. Algumas pessoas escrevem Istambul com “m”, outras com “n”. Aí já me criticaram quando escrevi com “n”, porque antes de “p” e “b” se usa “m” e assim vai. 

Então... Istambul é o nome da cidade em Português. Já Istanbul é o nome em turco. Logo, as duas formas estão corretas. 

Eu escolhi, para todos os meus posts, padronizar com "m" mesmo. Sendo assim, você verá sempre IstaMbul por aqui... 

Agora sim, vamos à viagem em si...


Local de Hospedagem em Istambul

Detestei o local onde ficamos hospedados desta vez, por conta da localização. 

Eu sempre fiquei em Sultanahmet (ou bem próxima a ela). 

Desta vez, ficamos próximos à Praça Taksim e, para chegar aos lugares, tínhamos que usar o metrô. 

No primeiro dia, para não perder tempo, embarcamos em um ônibus hop-on hop-off (que é válido por 24 horas) e lá fomos nós visitar Sultanahmet e o Grand Bazar.


Sultanahmet e Grand Brazar

Para quem não a conhece dos posts anteriores, Sultanahmet é uma praça onde estão localizadas duas atrações de Istambul: a Santa Sofia e a Mesquita Azul

Passeamos por lá, mas não entramos nas atrações, pois queríamos ver em um outro dia, com calma. 

Antigamente, essa praça abrigava o Grande Palácio, um grandioso complexo de prédios que incluía aposentos reais, salões cerimoniais, igrejas, pátios e jardins. 

Após vermos as construções por fora, fomos andando até o Grand Bazar. Como o nome já diz, ele é o centro de toda a atividade comercial e se parece com um labirinto. 

É lá que eu gosto de comprar os chaveiros com os olhos turcos que trago. Uma dica, he he he he...

Istambul
Santa Sofia.

Istambul
Em Sultanahmet
Istambul
Grand Bazar
Voltamos à Sultanahmet para pegar o hop-on hop-off que nos levaria de volta ao hotel. Estava tudo engarrafado e demoramos MUITO tempo para chegar ao hotel. No dia seguinte, tínhamos que buscar o kit da corrida e aproveitar ao máximo a cidade.

Istambul
E eu continuo tentando tirar foto da placa "Welcome to Asia", mas ela NUNCA sai direito.

Entrega de kits para a Maratona de Istambul

Como já disse na postagem sobre a Maratona de Istambul, o lugar de entrega do kit era a coisa mais afastada do universo. 

Após pegarmos o kit no local longínquo, voltamos de tram até Sultanahmet e visitamos a Mesquita Azul momentos antes de ela ser fechada. 


A Mesquita Azul


Pegamos o bus hop-on hop-off e voltamos ao hotel para a preparação para a corrida no dia seguinte.


Passeios após o evento Maratona de Istambul

Corremos os 15 km do evento da Maratona de Istambul e voltamos ao hotel. 

Após “virarmos pessoas normais” novamente, voltamos a Sultanahmet e visitamos a Cisterna da BasílicaEsse é um dos meus lugares preferidos em Istambul.


Cisterna da Basílica

A Cisterna da Basílica é uma obra bizantina, mas que foi aprimorada durante o reinado de Justiniano em 532 d.C..

Ela foi construída para atender às necessidades do Grande Palácio que era composto por vários prédios na praça Sultanahmet. 

O visitante conhece a cisterna andando através de passarelas, ao som de música erudita e água gotejando. Como o ambiente é bem escuro, essa junção de cores e sons é a coisa mais relaxante...

Istambul
Um lugar de paz...

Em seguida, fomos à Santa Sofia


Santa Sofia (Hagia Sophia)

A “Igreja da Santa Sabedoria” foi construída há mais de 1400 anos sobre duas outras igrejas e inaugurada por Justiniano em 537 d.C.. 

No século XV, os otomanos a transformaram em mesquita. Por isso, podem ser vistos vários elementos dessa cultura como minaretes, mihrab, minber, mausoléus e fontes. 

A nave é coberta por uma cúpula enorme que alcança 56 metros de altura. Isso impressiona muito...

Istambul
Mistura de culturas. Nossa Senhora lá em cima e um elemento muçulmano

Istambul
Mosaico da Virgem com o imperador João II Comneno e a imperatriz Irene.
Ao sairmos da Santa Sofia, seguimos ao Parque Gülhane


Parque Gülhane

Eu nunca tinha visitado esse parque diretamente. Já havia passado perto da entrada dele para chegar ao Palácio Topkapi, mas nunca havia explorado o mesmo. 

O nome Gülhane significa “A fortuna voltou para nós por causa da vitória sobre os Godos”. 

É um bom lugar para descansar, apesar de um aspecto meio abandonado.

Istambul
A água vai intercalando de lado e dá a impressão de que as páginas do livro estão sendo viradas

Istambul
Caminhando pelas ruas do parque.

Istambul
Letreiro... Nem gosto, he he he he...
Seguimos do Parque Gülhane ao Bazar das Especiarias.


Bazar das Especiarias

Também chamado de Mercado Egípcio. Isso porque ele foi construído com dinheiro pago pelos impostos das importações egípcias. 

Lá são encontradas especiarias, utensílios domésticos, alimentos e roupas. É um lugar muito colorido e animado que merece ser visitado.


Palácio Dolmabahçe

No nosso último dia em Istambul, pensamos em visitar o Palácio Dolmabahçe, construído em 1856 pelo Sultão Abdül Mecit. 

Fomos a pé mesmo (a única vantagem de ter ficado em Taksim).

No entanto, ele estava fechado. Tiramos algumas fotos na parte externa do palácio e fomos até a Torre Gálata, um lugar que eu sempre quis visitar, mas ainda não tinha conseguido ir.

Istambul
Ficamos só na porta mesmo, ha ha ha...

Istambul
Bósforo

Istambul
Relógio

Istambul
Mesquita ao fundo.

Istambul
Book...

Istambul
Torre Gálata

Torre Gálata

A Torre Gálata tem 60 metros de altura e data do século VI quando era usada para orientar a navegação. 

Com a conquista de Istambul pelos otomanos, ela foi transformada em prisão e depósito naval. 

Subimos de elevador e ficamos um tempo observando a cidade. Tomamos um chá gelado no restaurante da torre para descansar e descemos por escadas. Vááários degraus, mas para descer...

Após a Torre Gálata, seguimos pela rua Istiklal que chega até a Praça Taksim


Rua Istiklal

Já havia visitado essa rua nas outras vezes, mas nunca tinha visto a Igreja de Santo Antônio. Foi uma “descoberta” feliz!

Istambul
Torre, mais uma vez...

Istambul
Paisagem...

Istambul
Paisagem...

Istambul
Paisagem...

Istambul
Paisagem...

Istambul
Paisagem...

Istambul
Pausa para refrescar...

Istambul
Descendo as escadarias

Istambul
Rua Istiklal

Istambul
Igreja de Santo Antônio

Istambul
Igreja de Santo Antônio

Istambul
Bonde da rua Istiklal

E com isso, encerramos nossa viagem pela Turquia. Desta vez, claro, porque, espero, em breve voltar a esse local mágico...

Bom, espero que tenha gostado...
Até domingo

Super beijo

Carolina
Precisa de hotel na Turquia ou em qualquer outro lugar? 
Pesquise e reserve seu hotel aqui pelo blog. 
Você não paga a mais e ainda ajuda o Viajar correndo a receber uma comissão.
Booking.com

Obs: As informações sobre os monumentos visitados foram retiradas de: "Guia Visual Turquia. Folha de São Paulo. Publifolha. 2007".


Para saber mais sobre a Turquia, acesse:


Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter



Reserve nos parceiros do blog Viajar correndo:

Produtos com desconto


Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

2 comentários:

  1. Legal Carol !
    Me deu até vontade de conhecer Stanbul !
    abs
    Kiko

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Emilio, é realmente uma cidade maravilhosa... Ultimamente, estão querendo dar uma assustada com esse atentados, mas tenho fé de que isso vai parar e a cidade voltará a ser um lugar seguro a todos que desejam conhecê-la!
      Abraços
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search