quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Meia Maratona de Pomerode 2015

Pomerode

Hoje nós vamos viajar até a “cidade mais alemã do Brasil”: Pomerode (o “o” é pronunciado como “ô” --> aprendizados importantes para não deixar ninguém chateado por uma pronúncia incorreta. Falo isso por experiência própria, pois achava que era PomerÓde, he he he). Fomos para lá com o intuito de correr a meia maratona da cidade. Vamos lá?

Há muito tempo não fazia uma meia maratona no asfalto. No entanto, a ideia de conhecer um lugar novo em pleno feriado me seduziu e lá fomos nós buscar informações sobre a cidade, de como era a prova e de como chegar. 

A prova

A meia maratona aconteceu em 1 de novembro, com largada programada para as 7 horas no Pórtico Sul da cidade. Essa prova está em sua 8ª edição e contou também com uma corrida de 6 Km (que largava às 7h15m). Havia a previsão de uma corrida infantil (que seria às 9h30), mas devido à falta de condições técnicas da pista de atletismo, a mesma foi transferida para o dia 14 de novembro, às 9 horas.  

Meia Maratona de Pomerode
Book...

Meia Maratona de Pomerode
Meu tênis tão novinho para enfrentar a chuvaaaaaa...

Meia Maratona de Pomerode
Portal Sul

Meia Maratona de Pomerode
Pórtico de largada



A largada da meia maratona ocorreu, pontualmente, às 7 horas. O tempo estava chuvoso, mas nada muito forte. Eu não gosto de correr na chuva, mas confesso que o calor é muito mais desgastante para mim, então, estava bom, apesar de tudo. Consegui correr em um ritmo muito mais forte que o meu normal e isso me deixou mais animada a cada quilômetro. 

Meia Maratona de Pomerode
Largamos!
O percurso é praticamente plano. Há uma micro subida por volta do Km 8,5, mas como disse, era micro, então, foi tudo MUITO tranquilo... O trajeto é ida e volta na estrada (vai até o Km 10,5 e retorna). A paisagem começa com visual de cidade, mas depois dá lugar a paisagens campestres, com diversos animais, árvores e casas mais espaçosas. Fiquei triste porque, de novo, a minha máquina deu piti em alguns momentos. Então, perdi algumas imagens lindas de flores e animais no caminho... 
  
Meia Maratona de Pomerode
Uma que ainda deu para aproveitar
Quando me dei conta, já estava no Km 7, ouvindo a bandinha que tocava, abrigada da chuva, no restaurante WunderWald. Após esse local, a chuva deu uma trégua até o Km 14 (justamente, o mesmo ponto no trajeto de volta). 

Meia Maratona de Pomerode
Banda protegida!

Havia isotônico por volta do Km 14. Engraçado que quando passamos ainda “indo”, eu vi os isotônicos sendo colocados no copo e pensei: “meu Deus, quando voltar isso já vai estar mais que diluído por causa da chuva”. Ainda bem que meu pensamento estava errado, he he he. Estava tudo muito bom!


Meia Maratona de Pomerode
Isotônico... Pensamentos duvidosos na ida...

Meia Maratona de Pomerode
Já na volta... Estava ótimo!
No Km 19, havia, além de água, a possibilidade de “hidratar-se” com um copo de chopp. Como estava começando a me cansar, achei melhor não parar e seguir adiante, mas fiquei meio arrependida (depois que voltei daquela corrida na Alemanha, fiquei meio adepta de cerveja, he he he...).

Meia Maratona de Pomerode
No meio do caminho havia um chopp...

No Km 18, bateu um cansaço!!!! No entanto, continuei correndo, em um ritmo mais devagar, super decidida a terminar a prova sem caminhar por nenhum momento. E assim foi até o Km 21. 



Completei em 2h10 e me senti ótima. Após pegar a minha medalha (que achei muito linda), dei de cara com... melancia (amooooooo)!!!! 

Meia Maratona de Pomerode
Bom demais!!!!

Enquanto comia, SURPRESA!!!!! Encontrei Otávio e Egomar, nosso amigo das provas em Bombinhas. Ficamos conversando até que vi alguém com um copo de chopp na mão. Opa! Não perdi a minha chance de experimentar!!!! 

Meia Maratona de Pomerode
Encontrando os amigos...

Meia Maratona de Pomerode
Agora sim, vai dar para experimentar!

Meia Maratona de Pomerode
Prost! e Ein Prosit!

Como estava muito molhada e com frio, voltamos para a pousada e não vimos a premiação.
Meia Maratona de Pomerode
Achei linda a medalha!

Curtindo a cidade

Pomerode fica localizada no Vale do Itajaí, a 30 km de Blumenau, SC. Chegamos no sábado, por volta de meio dia. Como o GPS nos informou o caminho mais longo, acabou que fomos primeiro ao Parque Municipal de Eventos pegar nossos kits. A ideia primordial era ir ao hotel, deixar tudo lá, inclusive o carro, e seguirmos para pegar os kits e conhecer a cidade a pé mesmo. Apenas, invertemos a ordem.


Pomerode
Flores para enfeitar a chegada no dia seguinte

Sábado era feriado na cidade devido à comemoração pela Reforma Protestante. No dia 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero pregou publicamente suas 95 teses contra a Igreja Católica na porta da Catedral de Wittenberg, na Alemanha. Em diversas comunidades evangélicas luteranas são realizados cultos e festas em comemoração a data. Em Pomerode, assim como em outras cidades, o dia é considerado feriado, mas isso a gente só foi descobrir quando nós vimos tudo fechado e perguntamos. No entanto, nós não observamos nenhuma festa por lá.


Meia Maratona de Pomerode
Prost! Ein Prosit! De novo!

Pomerode


Dessa forma, visitamos o Portal Sul e fomos procurar algum restaurante que estivesse aberto para almoçar. Encontramos o Torten Paradies, que já havia, inclusive sido indicado pelo amigo Marcelo Jacoto. Realmente, é um “paraíso”. Almoçamos no sistema de buffet a quilo, mas como sobremesa, tivemos que experimentar as fatias de torta... Pedimos duas diferentes para podermos ter uma noção melhor delas, ha ha ha.

Pomerode Pomerode
Nem precisamos comentar...

Exploramos um pouco do Centro a pé mesmo após o almoço...

Pomerode
Feirinha de artesanato. Não estava funcionando... :(

Meia Maratona de Pomerode

Pomerode

Pomerode


Depois de voltar para a pousada para ver a minha novela (gente, desculpe, mas tenho seguido a novela das 18 horas), fomos novamente ao Parque Municipal de Eventos para o jantar de massas da prova. Eu deveria ter perguntado de que marca era aquele macarrão. Estava MUITO delicioso!!!! 

Pomerode

Ainda assistimos a um show de danças típicas alemãs. Valeu muito a pena!

Pomerode


Após a corrida, fomos almoçar novamente na Torten Paradies e fomos conhecer o Portal Norte da cidade chamado Pórtico do Imigrante Wolfgang Weege. De lá, pegamos a Rota do Enxaimel. Ela recebe esse nome por concentrar em Pomerode a maior quantidade de casas construídas com a técnica enxaimel. 

Pomerode
Portal Norte

Pomerode

Pomerode

Pomerode

Fomos descansar um pouco, porque Egomar havia nos convidado para um churrasco na casa dele lá em Blumenau. No entanto, apagamos e quando vimos já estava tarde. Ligamos nos desculpando, massssss aproveito para pedir mil desculpas publicamente, Egomar!!! He he he... Fomos, então, procurar um lugar para jantar. Tentamos a Cervejaria Schornstein, mas havia uma placa “Nossa cozinha já está fechada”. Tentamos uma pizzaria próxima, mas não havia onde estacionar (eu e meus dramas com os estacionamentos). Acabou que paramos no Curry Wurst. Foi uma excelente experiência. Super recomendo o lugar pela comida e pelo atendimento.

Pomerode
Fantástico!!!!
Pomerode possui um passaporte turístico que vai sendo carimbado à medida que você vai vistando os locais parceiros. Tentamos pegar no Centro de Informações Turísticas (no Portal Sul), mas não tinha. Na pousada em que ficamos também não tinha e em alguns restaurantes também não. Uma pessoa nos informou que, como estavam ampliando o número de parceiros, eles iriam fazer novas impressões. Que pena! Ficamos sem. Eu adoro essas coisas!

A cidade também possui três museus: Museu Pomerano, Museu Casa do Imigrante e Museu do Marceneiro. Nós não visitamos, mas é possível buscar maiores informações no site da Prefeitura de Pomerode.

Pomerode


Um local muito famoso e que todo mundo fala para visitar é o Zoo de Pomerode. Bom, nós não fomos, porque não gosto de visitar zoológicos (acho muito triste ver os animais presos). No entanto, para quem gosta, há essa opção também!

Pomerode
Entrada do Zoo.

Como chegar...

A logística para chegar é meio chatinha. Para quem chega por Navegantes, não há transporte público direto. Há um ônibus da Azul que leva até Blumenau. Os horários podem ser acessados no site da empresa. Lembrando que esse é um serviço para quem viaja de Azul. No nosso caso, fomos de Gol. Logo... Não tínhamos essa opção disponível. Por isso, alugamos um carro. Foram 77 Km do aeroporto de Navegantes até a cidade. A primeira estrada (SC-470) só possui uma faixa em cada mão e está bem esburacada. No entanto, alguns trechos estavam passando por obras de duplicação. Além disso, há inúmeros pardais pelo caminho com velocidades bem baixas (40 Km/h e 50 Km/h). Isso é muito ruim em uma estrada com uma faixa apenas, pois você quer passar dentro da velocidade e os carros atrás ficam enlouquecidos buzinando e acendendo o farol. Odeio isso, me deixa mais nervosa na direção, mas enfim... Desabafos... Depois pegamos a SC-418 (que também foi o percurso da corrida).

Caso a pessoa opte por ônibus, segundo informações do meu “consultor local” Egomar, é necessário ir até a rodoviária de Itajaí, pegar um ônibus para Blumenau e de lá, pegar outro para Pomerode (a questão é descobrir os horários). Já quem chega por Florianópolis, tem a opção de um ônibus da Viação Catarinense que leva de Floripa até Pomerode, mas lembrando que a distância é bem considerável (quase 180 Km) e o horário é bem “tardinho” (sai às 16h15 e chega às 20h45).

Nossa, hoje escrevi bastante. Espero que tenham gostado da experiência...

Até domingo

Super beijo

Carolina


Assine nossa newsletter



Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

8 comentários:

  1. Parabéns por mais uma maratona e pelas ótimas dicas. Acho que vou ter que ir um dia lá para experimentar essas tortas . Enquanto vc se mantém em forma , eu só penso nas "gordices" KKKK :D Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Patrícia, eu acho SUPERRRRR válido você ir lá para conhecer essas tortas. Eu fiquei triste porque não consegui experimentar todas, ha ha ha ha. E não se engane: eu penso MUITO nas gordices, ha ha ha ha...
    Obrigada por comentar
    Um super beijo,
    Carolina

    ResponderExcluir
  3. Super legal seu texto! A moça de costas impressionada com os barris de chopp sou eu! Hehehe...
    Vou acompanhar seu blog!
    Boas provas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha ha ha ha, que legal Rugby. O mundo é uma coisa muito micro, né? Tirei uma foto aleatória, você saiu nela e ainda leu minha postagem. Que doido!!!
      Obrigada por acompanhar o blog. Você tem um também? No seu perfil só apareceu os blogs que você segue...
      Boa provas para você também.
      Abraços
      Carolina

      Excluir
  4. Eheheheh parabéns por conhecer a cidade mais alemã do Brasil..nossa vizinha aqui de Blumenau mas voce me deu uma aula de turismo e conhecimentos de Pomerode... o restaurante paradise realmente foi uma excelente escolha, é muito recomendado por nós; como já disse não tem nada que se desculpar, apenas digo que perdeu o melhor churrasco alemão...kkk; parabéns pela sua prova e obrigado pela foto e por me incluir no seu blog, estou super feliz, de ter te conhecido em Bombinhas no Indomit e assim criar uma grande amizade... Na próxima vamos combinar certinho um tur aqui pela região... a propósito não querendo te corrigir mas já corrigindo,,,, EIN PROSIT,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha ha ha ha, pode corrigir!!!!!!!!!!! Mas eu tinha visto "Prost" em vários lugares. Então, fiquei encucada e fui pesquisar (claro!!!). Achei que "Ein Prosit" é saúde em dialeto bávaro! Maneiro. Então, acrescentei lá e deixei o Prost também!!!!
      Muito obrigada!!!

      Excluir
  5. Olá Carolina, deve ser muito bom essa essa meia, eu só fiz uma maratona quatro meias e duas minis, fiz três montanha ganhei um terceiro prémio, bem aí eu tinha quarenta anos ainda corria muito bem.
    Hoje faço seis minutos o klm. faço os meus treinos duas vezes por semana, corro entre os nove e onze klm, outras vezes não ligo aos klm e uso apenas tempo 1hora ou 1h,30. Nunca sai do meu País.
    Espero que tudo tenha corrido bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi António. É uma prova muito boa mesmo. Eu gosto de correr sem muita tensão com o tempo. Para mim, 6 minutos o Km é muito bom, porque dá para correr, apreciar as paisagens e tirar fotos, fazer filmagens e conhecer os lugares quando estou viajando. Bons treinos... Obrigada por comentar...
      Abraços
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos... Um super beijo...

Pin It button on image hover