13 janeiro 2016

Chile: Santiago e San Pedro do Atacama

Olááá! Tudo bem? Depois de duas semanas prometendo o post sobre a viagem para o Atacama, eis que, finalmente, o dia chegou. Então, não vamos perder tempo. Partiu Atacama...


Por que viajar para o Atacama?

Essa viagem foi decidida há bastante tempo, por conta de uma corrida que acabou sendo cancelada. Isso mesmo... 

A organização divulgou a data e depois simplesmente cancelou a prova. Para completar, ainda nos enviou um e-mail mal-educado avisando que as inscrições não tinham sido abertas, logo, era um problema nosso. 

Realmente, era um problema nosso, pois já havíamos reservado hotel e comprado as passagens, MASSSSS, a questão é: não tem certeza de que vai ser na data, simplesmente, não divulgue nos meios de comunicação. 

Afinal, não é uma viagem “logo ali”, por isso, precisa de planejamento e compra antecipada das coisas para não encarecer mais ainda o processo... Depois de um período de incertezas, de “cancela ou não”, decidimos ir.

Uma semana antes, o que aconteceu? Recebemos um e-mail da companhia aérea informando que nosso voo de ida havia sofrido alterações e que chegaríamos a Santiago às 13h do dia seguinte. 

Bom, não havia essa opção uma vez que o voo para Calama, o aeroporto mais próximo a San Pedro de Atacama, sairia às 7h. 

A solução? Chegar às 13h, mas do dia anterior, e esperar até 7 horas do dia seguinte para voar para Calama. Nesse meio tempo, passearíamos pela cidade de Santigo e voltaríamos de madrugada. 

A teoria é sempre mais bonita e feliz do que a prática, não é verdade? Realmente, deixamos nossas malas no aeroporto e visitamos a cidade, mas a necessidade de um banho e de dar uma esticada são tudo nessa vida. 

Entãoooooo, por essa experiência, eu aprendi que vale a pena pagar um hotel em tempos de espera muito longos para ter essas comodidades. E em Santiago ainda tinha uma mega facilidade: há um Holiday Inn em frente ao aeroporto. Sérioooooo, era só atravessar a rua e ele estava lá, lindo, nos aguardando... Em uma próxima ida, já está nos planos...

Bom, então, deixamos nossas malas em um lugar no aeroporto que oferece esse serviço e partimos com um táxi contratado lá mesmo para o centro de Santiago. 

Precisávamos trocar dinheiro e a rua Augustinas  era um lugar repleto de casas de câmbio. Andamos um pouquinho para encontrar a melhor conversão e depois fomos passear pela cidade.
Onde guardar malas no Aeroporto de Santiago
Informações gerais do local onde deixar as malas
Visitamos a sede do Governo Chileno (La Moneda) e fomos caminhando até a Catedral de Santiago. Eu não tinha conhecido na primeira vez que fui à cidade e achei um local lindíssimo. 
O que fazer em Santiago do Chile
La Moneda

Mais bonita ainda foi ver a árvore extremamente florida em frente a ela. 

Já tinha mais do que passado a hora do alimento e, por isso, paramos para comer antes de irmos visitar o Mercado Central e o Cerro San Cristobal
O que fazer em Santiago do Chile
Mercado Central
Na boa, eu esperava mais do mercado (imaginei que fosse tipo o de São Paulo). Na verdade, ele é um local agregador de vários restaurantes. 



Caminhamos até o Cerro San Cristobal e subimos de funicular. Isso porque é possível subir a pé também (até gostaria de ter ido, masssss ainda bem que usufruímos do conforto do funicular já que banho só no dia seguinte, he he he he).
O que fazer em Santiago do Chile
Cerro San Cristobal 
Antes de irmos ao aeroporto, ainda fomos visitar o bairro de Lastarria, que também não tinha ido da outra vez. Cara, que lugar mimoso! Fiquei encantada. Jantamos por lá mesmo e fizemos uma hora (MUITAS horas) para seguir o caminho, he he he... 
O que fazer em Santiago do Chile
Lastarria
O que fazer em Santiago do Chile
Árvores lindas...

À noite, no aeroporto, começamos a tomar as Sorojchi pills, o remédio para minimizar os efeitos da altitude, já que subiríamos bastante em alguns passeios no Atacama (e a própria San Pedro do Atacama está a 2400 m de altitude). 

Nunca tinha tomado esse remédio, nem mesmo quando fui a Machu Picchu (lembra que eu passei mal lá, né?), e achei que foi muito válido, pois fiquei bem nos dias de passeios.

Encontramos um local que era indicado pelo aeroporto como “local de descanso”. 

Acho que deveríamos ter perguntado o que eles consideram como descanso, pois lá era o local de encontro da tripulação da LAN e durante toda a noite havia gente passando e conversando nas alturas. 

Também fazia muito frio naquele local. Parece que vinha uma corrente de vento das profundezas, já que as portas estavam todas fechadas. Ainda consegui dormir um pouco, apesar de tudo (dá uma olhada na foto dramática, ha ha ha ha ha). 
Onde dormir no Aeroporto de Santiago
Onde está o glamour? Ha ha ha ha...

Onde dormir no Aeroporto de Santiago
Fantasma Carolina
Buscamos nossas malas lá para às 4 horas da manhã e fomos ver os procedimentos de despacho para Calama

O voo foi rápido e tranquilo. Pegamos nosso transfer para San Pedro do Atacama que já estava agendado previamente e após 1h30 de estrada, com algumas paradas para fotos, chegamos ao nosso destino. 


Primeiros momentos no Atacama

Ufa! Banho e um tempo de descanso para começar a ver os passeios e sair para explorar a cidade.
O que fazer no Atacama
Na estrada...
Ficamos em um hotel MUITO legal: Pueblo de Tierra. Acabou que fechamos os passeios com o próprio hotel através de uma agência parceira deles, a Layana

Eu havia feito um cronograma de passeios, mas a recepcionista do hotel indicou de outra forma, com a subida gradativa para altitudes mais elevadas. Excelente, pois assim o corpo ia se acostumando aos poucos à diferença.
Onde ficar no Atacama
Hotel
O que fazer no Atacama
Agência dos passeios
Almoçamos no restaurante La Casona, que nos pareceu bem simpático. 
Onde comer no Atacama
Nossa primeira refeição no Atacama
Andamos um pouco pela rua principal (Caracoles) e procuramos um lugar para fazer câmbio. 

Não há casas de câmbio oficiais. São lojas que vendem bugigangas e que aproveitam e fazem a troca de dinheiro. Lá podem ser trocados Reais, Euros e Dólares. 

Como são muitas, é sempre bom pesquisar antes de sair trocando na primeira, pois há uma grande diferença entre elas. 

E importante: em Santiago estava muito melhor o valor (ohhh arrependimento!!!! Troquei pouco lá). Encontramos o melhor câmbio nesta loja aqui:
Onde trocar dinheiro no Atacama
Casa de câmbio e artesanato, he he he...
Antes de voltarmos para o hotel para descansar, passamos na agência Space para ver a questão do Passeio Astronômico que eu queria MUITO fazer. 

Gente do céu, eu gostaria de saber o motivo que leva uma pessoa que não tem paciência decidir trabalhar lidando com o público. Na boa, a atendente era uma senhora tão azeda e ríspida que dava dó. 

Eu só não desisti porque já havia lido milhares de indicações sobre o passeio dessa empresa (e realmente foi muito bom!). 

Deixamos reservado, já que funciona assim: você reserva o passeio para o dia escolhido e depois, no dia, passa lá de novo até às 15 horas para confirmar se haverá ou não, uma vez que depende das condições meteorológicas, e faz o pagamento.
O que fazer no Atacama
Ainda bem que a "simpatia" da atendente não espanta os clientes
Depois de um momento de descanso no hotel (e piscina para alguns), voltamos para o centro e jantamos no Casa de Piedra

No dia seguinte, não teríamos passeios pela manhã, então, o que fazer? Treinooooooo nas alturas... Mas isso vai ficar para o próximo post!!!!!!!
Onde comer no Atacama
Espero que tenha gostado desse início da aventura pelo deserto. Ela está apenas começando...
O que fazer no Atacama

Até domingo

Super beijo

Carolina


Para mais posts sobre a viagem para o Atacama, acesse:

Como foi a nossa primeira vez em Santiago? Confira o post


Precisando de hotel no Atacama ou em qualquer outro lugar? 
Reserve usando o link do blog. 
Você não paga a mais por isso e ainda ajuda o Viajar correndo a receber uma comissão.
Booking.com


Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter



Reserve nos parceiros do blog Viajar correndo:

Produtos com desconto


Sobre o Autor:
Carolina Belo Sou Carolina Belo, Bióloga e Turismóloga. Busco sempre ser feliz e ver o lado positivo de tudo o que acontece na vida. Gosto de viajar e participar de corridas pelo mundo.

6 comentários:

  1. Já estou ansiosa para ler os outros posts.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. He he he he he, e eu estou ansiosa escrevendo. Estava vendo as fotos agorinha e fiquei relembrando as coisas... Amei!!!
      Aguarde! Domingo será treino no Atacama e Termas de Puritama, he he he he...
      Super beijo...
      Carolina

      Excluir
  2. Muito bom!Agora fiquei com vontade de ir pra lá.
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Robson! Vale muito a pena conhecer esse lugar. Vem aí mais posts sobre os outros passeios (a partir de domingo, pois o de amanhã será sobre a corrida que fizemos em Maromba no sábado passado, he he he). Fique ligado para ter mais vontade ainda de conhecer o Atacama, ha ha ha...
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Abraços
      Carolina

      Excluir
  3. Show Carol com apenas 3 meses de atraso comento esse post
    Vou ler os demais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem Délio. O importante é que você leu. Afinal, você e Tati foram os maiores incentivadores para a retomada do blog, né? Então, tem que dar uma passada de vez em quando, ha ha ha ha... Brincadeira...
      Um super beijo
      Carolina

      Excluir

Obrigada pela visita. Fique à vontade para dizer o que achou do post... Seus comentários são super bem-vindos...
Responderei o mais breve possível! Então, volte para ver sua resposta. Ou então, bem mais fácil: marque o "notifique-me" para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.
Um super beijo...

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search